FIV: entenda a importância do apoio nutricional para sua saúde e sucesso do tratamento de reprodução assistida

RECEBA NOSSOS PRÓXIMOS
CONTEÚDOS EXCLUSIVOS:

    Compartilhe este post

    Share on facebook
    Share on twitter
    Share on linkedin
    Share on whatsapp

    Os tratamentos de reprodução assistida auxiliam casais que sonham em ter filhos e constituir uma família, mas nem sempre conseguem realizar isso de forma natural. Entre os motivos que podem interferir nesse processo estão algumas doenças e também hábitos que cultivamos, como a má alimentação.

    Afinal, a forma como nos alimentamos afeta a fertilidade de homens e mulheres. Por esse motivo, você vai conferir na leitura de hoje a importância do apoio nutricional para o sucesso do tratamento de fertilidade, além de conhecer alimentos que devem ser evitados e também incluídos na dieta.

    Como a alimentação influencia na fertilidade

    O que influencia a fertilidade de homens e mulheres é o conjunto de fatores como o estado nutricional e seu estilo de vida. Hábitos como o elevado consumo de álcool e cigarro, ingestão de alimentos inadequados e sedentarismo estão relacionados ao baixo sucesso. 

    Além disso, condições como o sobrepeso e obesidade podem afetar a fertilidade feminina, assim como o baixo peso pode dificultar a gravidez e complicar uma gestação. Homens também podem ter a produção de sêmen afetada, com alteração de sua qualidade, quantidade e motilidade dos espermatozoides. 

    Isso acontece, pois, com uma alimentação e hábitos saudáveis, o sistema endócrino se mantém equilibrado, melhorando a função reprodutiva não só de homens, como também das mulheres, assim como a saúde de forma geral.

    As clínicas de reprodução assistida oferecem apoio nutricional

    Considerando o importante papel da alimentação nos tratamentos de reprodução assistida, visto que as funções vitais e aumentos da fertilidade resultam de elementos químicos específicos que devem estar presentes no organismo, o acompanhamento de um profissional nutricionista se torna essencial.

    Dessa maneira, as clínicas de reprodução assistida devem se preocupar com os pacientes como um todo, realizando o acompanhamento do nutricionistal, assim como psicológico e ginecológico.

    A importância de manter o peso ideal

    O sobrepeso e a obesidade podem influenciar na produção de hormônios e na ovulação. Além disso, mulheres que estão abaixo do peso indicado também apresentam problemas na ovulação por falta de gorduras essenciais na produção de hormônio. 

    Como é a alimentação para quem deseja melhorar a fertilidade

    Para contribuir com a fertilidade, a alimentação não deve ser seguida em uma dieta restrita. Ainda que existam crenças populares em relação a certos alimentos e as chances de engravidar, o que realmente importa é o conjunto de hábitos saudáveis, e não o consumo de determinados alimentos. 

    De nada adianta aumentar o consumo de um único alimento e exagerar em outros que não são indicados, como gorduras, ultraprocessados, açúcar e bebidas alcoólicas. Além de manter uma rotina sedentária.

    Quais alimentos preciso evitar para ter saúde na fertilidade

    Se você e seu parceiro, ou parceira, estão na expectativa de conseguir a sonhada gravidez, acompanhe alguns alimentos que podem interferir em sua fertilidade, e devem ser evitados para aumentar as chances de sucesso no tratamento de reprodução assistida:

    • carboidratos refinados: batata, pão branco, arroz e açúcar;
    • bebidas alcoólicas;
    • alimentos industrializados e com a presença de conservantes;
    • produtos adoçados artificialmente, como diet e light;
    • suplementos vitamínicos sem recomendação médica.

    12 tipos de alimentos para introduzir na dieta para quem quer engravidar

    Vimos que cuidar da alimentação e manter o peso ideal é fundamental para melhorar a saúde e, consequentemente, a fertilidade. Por isso, para elevar as chances de sucesso no tratamento de reprodução assistida, é importante introduzir os seguintes alimentos na alimentação:

    1. frutas;
    2. hortaliças, principalmente as escuras, ricas em ácido fólico;
    3. gérmen de trigo e nozes (ricos em vitamina E), que auxiliam na produção de hormônios;
    4. peixes de carne magra;
    5. ovos;
    6. grãos integrais, como aveia e linhaça;
    7. frutas cítricas e ricas em vitamina C, como acerola, kiwi e laranja;
    8. tubérculos, como mandioca, cenoura e beterraba;
    9. carboidratos complexos como aipim, cará, inhame, batata-doce;
    10. temperos ricos em fitoquímicos como a cúrcuma, açafrão e páprica;
    11. alimentos in natura e ricos em nutrientes, isentos de agrotóxicos;
    12. alimentos ricos em fibra.

    Ao introduzir uma alimentação equilibrada e melhorar o estilo de vida, buscando uma rotina saudável, o organismo melhora suas funções, aumentando a imunidade, aperfeiçoando seu funcionamento e combatendo problemas relacionados à infertilidade. Dessa forma, a alimentação pode ajudar a obter sucesso durante o tratamento de reprodução assistida. Essa é a importância de escolher uma clínica especializada que mantenha um acompanhamento nutricional durante todo o processo. 

    Quer conferir mais informações como estas? Então, veja também a importância do acompanhamento psicológico na FIV realizado na Huntington Pró-Criar

    Baixe agora nosso e-book com o tema Trintou Congelou

    Para ler

    Em seguida

    Português do BrasilEnglishEspañol