Preservação de gametas: como é o procedimento

A criopreservação, conhecida popularmente como congelamento de óvulos e/ou espermatozoides (conhecidos, cientificamente , como gametas). Este congelamento torna possível a manutenção de todas as características e funções após seu descongelamento. 

Reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), órgão de regulamentação do exercício da medicina no Brasil, a preservação de gametas permite que a fertilidade feminina e masculina sejam preservadas quando homens ou mulheres desejam evitar os efeitos do declínio natural causado pelo envelhecimento.

Além disso, contribui para aqueles que precisam ser submetidos a procedimentos que podem afetar a qualidade e quantidade de gametas, como tratamentos oncológicos. Na leitura a seguir, entenda como é o procedimento da preservação de gametas!

Preservação de gametas femininos

A preservação de gametas femininos, ou seja, de óvulos, tem como objetivo conservar a fertilidade de mulheres jovens que podem ser afetadas por tratamentos de alguma doença, como o câncer. O tratamento especializado em pacientes oncológicas é chamado de oncofertilidade, e envolve profissionais de diversas áreas, como médicos, oncologistas, hematologistas, especialistas em reprodução assistida, pediatras, enfermeiros e psicólogos.

A preservação dos gametas femininos também pode ser indicado para outros casos, como para mulheres que desejam adiar a maternidade por questões pessoais. Veja algumas  das indicações deste procedimento para mulheres:

  • mulheres em tratamento oncológico com desejo de desenvolver gravidez futura;
  • mulheres portadoras de doenças auto-imunes, como glomerulonefrite e lúpus eritematoso sistêmico, realizando tratamento com medicamentos que podem alterar a função ovariana;
  • mulheres com Síndrome de Turner, doença genética com característica de perda acelerada da função ovariana, causando menopausa precoce e falência ovariana prematura;
  • mulheres com o desejo de atrasar a maternidade para uma idade mais avançada, sem comprometer a qualidade dos óvulos.

Preservação de gametas masculinos

A preservação de gametas masculinos é a possibilidade de congelar espermatozoides para o uso no futuro, nas mais variadas situações e em diferentes propósitos. De forma geral, a preservação de gametas para homens é feita nas situações a seguir.

Conveniência

Quando existe a possibilidade da ausência do homem no dia em que a técnica de reprodução assistida será realizada, optando pelo congelamento prévio de uma amostra de sêmen para evitar a necessidade da presença do parceiro no momento da técnica.

Pré-vasectomia

Alguns homens escolhem realizar a preservação de gametas mantendo amostras de sêmen congeladas antes da realização da vasectomia, possibilitando a realização de técnicas de reprodução assistida no futuro.

Pré-tratamento oncológico

Visto que a quimioterapia e radioterapia prejudicam a produção de espermatozoides em grau variado, a decisão de congelar uma amostra de sêmen é uma forma de permitir que o homem em tratamento oncológico garanta a preservação de gametas para uma reprodução assistida no futuro.

Material obtido por biópsia ou punção

Em casos de azoospermia, condição em que ocorre a ausência de espermatozoides na ejaculação, alguns homens podem ser submetidos a biópsia testicular ou punção para verificar a presença de espermatozoides. Em caso positivo, o material poderá ser congelado para técnicas de fertilização no futuro.

Quais as vantagens da preservação de gametas

A preservação de gametas apresenta inúmeras vantagens para homens e mulheres. Entre as principais, estão as possibilidades de garantir uma gestação futura para pessoas em tratamento oncológico, portadores de doença auto-imune e casos de menopausa precoce. Além disso, pode auxiliar casais a terem maior comodidade para o tratamento, e mulheres a postergar o desejo de ser mãe sem perder a qualidade dos óvulos.

Entenda como ocorre a preservação de gametas em 3 passos

A preservação de gametas é realizada basicamente em 3 etapas: adição de crioprotetores, congelamento e armazenamento em tanques de nitrogênio líquido. A adição dos crioprotetores tem a importante função de evitar a formação de cristais de gelo no interior de óvulos e espermatozoides. 

Já o congelamento garante altas taxas de sobrevivência antes do armazenamento. Em seguida, os gametas são identificados e armazenados em pequenas palhetas, permanecendo em tanques de nitrogênio líquido por período indeterminado.

Na leitura de hoje você conheceu um pouco mais sobre a preservação de gametas, técnica que permite a conservação de óvulos, espermatozoides e embriões a temperaturas muito baixas. Essa alternativa possibilita que homens e mulheres possam ter um filho por meio de reprodução assistida mesmo com circunstâncias adversas que podem afetar a fertilidade futura.

Quer saber mais?

Tem alguma dúvida sobre a preservação de gametas e métodos de reprodução assistida? Então, entre em contato conosco. Estamos preparados para atendê-lo da melhor maneira!

Equipe Médica Revisora do Texto

Dr. Ricardo Marinho, Dra. Hérica Mendonça, Dra. Leci Amorim, Dr. Fábio Peixoto, Dra. Luciana Calazans e Dr. Leonardo.