Até quantos anos pode congelar óvulos

O congelamento de óvulos é um tratamento para postergar a possibilidade de ter filhos.  A partir do congelamento, a mulher pode planejar a gravidez para um momento mais adequado, compatível com a sua projeção profissional e com o seu relacionamento pessoal e familiar.

No entanto, é importante manter a atenção em relação a idade da mulher.  A idade influencia diretamente na qualidade de seus óvulos. Quanto mais jovem a mulher iniciar o seu tratamento, poderá obter maior quantidade e melhor qualidade dos seus óvulos coletados.

Vamos falar um pouco mais sobre isso em nosso texto. Confira!

Congelamento de óvulos e idade da mulher

O congelamento oferece às mulheres a possibilidade de armazenar seus óvulos enquanto eles ainda estão em boas condições de serem fertilizados, formar embriões, para que futuramente elas possam ser mães.

Essa mudança na programação da maternidade vem aumentando com a entrada da mulher no mercado de trabalho e com a dedicação em construir carreiras.

As mulheres optam por aguardar um melhor momento para realizar o desejo de ser mãe. Mas, segundo médicos, esta decisão ainda é tomada por mulheres que já estão com idade entre 37 e 39 anos, período em que há uma diminuição da fertilidade natural e da qualidade dos óvulos.

Probabilidade de sucesso do procedimento

Uma pesquisa da Reproductive Medicine Associates, em Nova York, analisou 26 estudos sobre o congelamento de óvulos e deparou-se com o seguinte resultado: as mulheres com maior chance de engravidar foram as que congelaram os seus óvulos quando tinham menos de 30 anos.

Nessa análise, foram incluídos 1.990 ciclos de tratamento de fertilidade com óvulos que foram submetidos a congelamento lento e 291 ciclos de tratamento com óvulos que haviam sido congelados rapidamente, através de uma técnica chamada de vitrificação.

A probabilidade de um embrião, obtido a partir de um óvulo congelado convencionalmente, implantar-se no útero é 10,4%, para as mulheres que tinham menos de 30 quando congelaram seus óvulos, e 4,7% para as que tinham mais de 40 anos quando fizeram o congelamento.

Já as taxas de implantação de embriões obtidos de óvulos vitrificados foram maiores: 18,8% para mulheres que congelaram óvulos na década dos 30, e 10,3%, para óvulos congelados acima dos 40 anos.

Observa-se que as taxas sofreram um declínio semelhante nos dois grupos, relacionadas com a idade do óvulo ao ser congelado.

Fatores que influenciam no sucesso

Diversos fatores interferem na taxa de sucesso do tratamento, tais como:

  • a idade em que o óvulo foi congelado;
  • a técnica utilizada para o congelamento;
  • a qualidade e a quantidade de óvulos armazenados;
  • a condição clínica e a idade da paciente, no momento da gestação;

De uma forma geral, quando alcançamos os quesitos para o sucesso do congelamento de óvulos, a chance de a gravidez ser bem-sucedida, em uma fertilização in vitro do óvulo, gira em torno de 40%.

Lembrando que a melhor idade para congelamento dos óvulos é antes de 35 anos e ainda indicamos até os 40 anos.

Quer saber mais?

Não deixe de conferir o nosso blog para saber mais sobre a Pró-criar e os tratamentos de fertilidade!

Equipe Médica Revisora do Texto

Dr. Ricardo Marinho, Dra. Hérica Mendonça, Dra. Leci Amorim, Dr. Fábio Peixoto, Dra. Luciana Calazans e Dr. Leonardo.