Para quem a FIV é ideal? Conheça os 5 principais perfis de indicação do tratamento

A Fertilização in Vitro (FIV) é uma das técnicas de reprodução assistida mais procuradas pelas pessoas, devido a sua alta taxa de sucesso, que pode chegar até a 60% de chance de gravidez na primeira tentativa.

A técnica consiste na fecundação em laboratório do espermatozóide com o óvulo e, após, a implantação do embrião no útero. A FIV é indicada em diversos casos e pode ser a sua possibilidade de tornar realidade o sonho de ter um bebê.

Confira o nosso artigo e conheça os diferentes perfis em que esse tratamento é a melhor solução:

1. Mulheres com obstrução das tubas uterinas ou laqueadura

No método de reprodução natural, a fecundação ocorre nas tubas uterinas, onde os óvulos se encontram com os espermatozóides. Por isso, a saúde das também chamadas trompas de Falópio são tão importantes para que a mulher consiga engravidar. 

Se a mulher tem alguma obstrução das tubas uterinas, precisou retirá-las em alguma cirurgia ou fez a laqueadura tubária, procedimento que bloqueia as trompas, a gestação por meios naturais é impossibilitada. O procedimento que mais aumenta as chances de gravidez nestes casos é a FIV, pois o encontro dos gametas masculino e feminino será feito em laboratório. 

2. Homens com alterações na produção de espermatozóides 

Baixa contagem, pouca mobilidade ou alterações no formato dos espermatozóides podem ser causas de infertilidade. Podem ser indicados a realização da inseminação artificial ou da FIV. 

Para os quadros mais graves, ou quando a inseminação não obteve sucesso, a fertilização in vitro (FIV) é o procedimento mais recomendado. 

3. Mulheres com idade avançada 

A idade é um fator diretamente relacionado à fertilidade da mulher e, consequentemente, às chances de conseguir engravidar. Isso acontece porque a quantidade e qualidade dos óvulos diminui na medida em que a mulher envelhece. 

Nos casos de infertilidade com idade avançada, o tratamento que mais aumenta as chances de gravidez é a Fertilização in Vitro (FIV). 

Todo o processo de fecundação é feito em laboratório, o que as chances de que ela consiga engravidar. 

Caso a mulher não consiga mais produzir óvulos, ela pode realizar a FIV com óvulos doados. 

Outra alternativa para mulheres que planejam engravidar após os 40 anos é realizar o congelamento dos óvulos antes dos 35 anos. Assim, ela garante que terá uma boa quantidade de óvulos saudáveis para quando decidir engravidar e fazer a FIV. 

4. Casais Homoafetivos

Muitos casais homoafetivos também sonham com a possibilidade de constituírem uma família com filhos biológicos, e a FIV é a possibilidade para realizar este sonho, por meio da doação anônima de óvulos ou do sêmen. 

No caso de mulheres, elas recebem a doação do sêmen através de um banco de doadores, totalmente seguro e anônimo, não é permitido escolher o doador.

É realizada a fecundação em laboratório e, então, o embrião será implantado em uma das mães. Se a saúde do útero de ambas estiver boa, qualquer uma das duas pode gestar o bebê, a escolha depende do casal. 

A situação para casais homossexuais masculinos é um pouco mais complicada, pois além da doação dos óvulos, também feito por doação anônima, é preciso ter o que é denominado útero de substituição. 

Ou seja, uma mulher se dispõe a ceder o seu útero para a implantação do embrião, mas, para isso, ela precisa ter até 50 anos de idade e um grau de parentesco com um dos parceiros. O sêmen utilizado pode ser de qualquer um dos dois, mais uma vez isso é uma decisão que caberá ao casal. 

5. Mulheres solteiras

Muitas mulheres sonham em ser mães, se veem no momento ideal da vida para realizar este sonho, mas ainda não encontraram um parceiro ou preferem optar pela produção independente.

Com a FIV, não é preciso desistir dos planos para engravidar por ser solteira, pois ela oferece à  paciente a possibilidade de ter um bebê através da doação do sêmen.

A doação do sêmen é realizada de forma sigilosa. Para garantir a segurança do procedimento, o laboratório realiza uma série de testes e exames com o doador e do material colhido, antes do encaminhamento do sêmen para realização da FIV. 

Você se encaixa em um destes perfis indicados para fazer o tratamento da FIV? Quer saber mais como é o procedimento, tirar suas dúvidas? Entre em contato conosco, a nossa equipe está preparada para te ajudar a dar início a realização deste sonho. 

Agendar Consulta

Equipe Médica Revisora do Texto

Dr. Ricardo Marinho, Dra. Hérica Mendonça, Dra. Leci Amorim, Dr. Fábio Peixoto, Dra. Luciana Calazans e Dr. Leonardo.