Gravidez após laqueadura tubária: conheça tudo que você precisa saber

A laqueadura tubária ou ligadura de trompas é um método de contracepção definitiva para a mulher. 

Geralmente feita por pacientes que já possuem filhos e com certeza de que não querem mais um no futuro, o procedimento tem sido procurado cada vez com mais frequência por mulheres em idade fértil

O que é laqueadura?

A laqueadura de trompas, ou tubas uterinas, é uma cirurgia contraceptiva realizada nas trompas.

Para a ocorrência da gravidez é necessário que o espermatozoide encontre o óvulo, que é liberado do ovário por volta do décimo quarto dia do ciclo menstrual. 

O espermatozoide é capturado pelas fímbrias da trompa e transportado através dela, onde usualmente ocorre a fecundação. 

Sendo assim, para evitar a conclusão desse processo, do óvulo com o espermatozoide, é necessário que seja feito uma forma de bloqueio nas trompas.

Como é feita a laqueadura?

A cirurgia consiste em bloquear as trompas por meio de anéis, clipes de titânio, fios de sutura, ou realizando um corte. As técnicas disponíveis são:

  • minilaparotomia: procedimento cirúrgico feito imediatamente após o parto normal ou até dois dias depois
  • laparoscopia: realizada através de uma pequena incisão perto do umbigo e na parte inferior do abdômen
  • histeroscopia: é introduzido um histeroscópio através da vagina, que atravessa o útero e chega às trompas. O objetivo é gerar um reação inflamatória que leve à fibrose da trompa e consequente obstrução da mesma.

É possível reverter a laqueadura?

Sim, é possível!

Na cirurgia de reversão da laqueadura, as tubas uterinas são novamente ligadas através de uma sutura. 

O procedimento é realizado por laparoscopia ou com o auxílio de um microscópio, e também retira a região onde ficou a cicatriz da laqueadura.

Por ser uma cirurgia complexa – com duração de três a quatro horas – a mulher submetida à reversão precisa passar um período de internação hospitalar.

ebook

Quais são as chances de sucesso do processo de reversão?

Por ser um procedimento invasivo e com altas chances de não devolver a fertilidade para a mulher, uma opção viável e segura é a realização da Fertilização In Vitro – sim, é possível passar para FIV mesmo com as trompas laqueadas. 

A FIV é possível mesmo com a laqueadura porque o óvulo é fecundado pelo espermatozoide fora do corpo da mulher – ao contrário do que acontece na inseminação artificial, em que a fecundação ocorre diretamente na tuba.

Ficou alguma dúvida?

Você ainda tem alguma dúvida sobre as possibilidades de gravidez após a laqueadura? Deixe um comentário abaixo!

Agendar Consulta

    Equipe Médica Revisora do Texto

    Dr. Ricardo Marinho, Dra. Hérica Mendonça, Dra. Leci Amorim, Dr. Fábio Peixoto, Dra. Luciana Calazans e Dr. Leonardo.

    Deixe um comentário

    Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"