Infertilidade transitória: o que é e como resolver?

RECEBA NOSSOS PRÓXIMOS
CONTEÚDOS EXCLUSIVOS:

    Compartilhe este post

    Share on facebook
    Share on twitter
    Share on linkedin
    Share on whatsapp

    Muitas vezes, a infertilidade é um estado temporário que pode se resolve completamente após a mudança de alguns hábitos de vida.

    Quer descobrir o que é a infertilidade transitória, suas causas e como resolvê-la? Confira tudo aqui no nosso post!

    O que é a infertilidade transitória?

    A infertilidade transitória é definida como um período no qual o casal em idade fértil não consegue engravidar, podendo haver a recuperação da fertilidade no futuro.

    O que causa a infertilidade transitória?

    A infertilidade transitória é causada por hábitos de vida não saudáveis que afetam o funcionamento do sistema reprodutor e reduzem a fertilidade do indivíduo.

    As principais causas são:

    • estresse;
    • tabagismo;
    • consumo excessivo de álcool;
    • obesidade;
    • sedentarismo;
    • prática excessiva de exercício físico;
    • baixo peso;
    • uso de drogas;
    • poluição atmosférica e toxinas ambientais;
    • consumo excessivo de chá de hibisco;
    • anabolizantes;
    • quimioterapia e radioterapia.

    Como esses fatores causam a infertilidade?

    Em geral, eles afetam a produção hormonal na mulher ou no homem, prejudicando alguma etapa essencial para a concepção.

    As mulheres que fumam demoram, em média, o dobro do tempo para engravidar do que as não fumantes, por exemplo. Nos homens, o álcool costuma reduzir o nível de testosterona e alterar a forma e a função dos espermatozoides, prejudicando a ereção e a fecundação.

    Esses fatores sempre geram infertilidade?

    Não. Cada organismo reage à influência desses fatores de uma forma única e pouco previsível.

    Assim, embora o estresse e a obesidade possam provocar infertilidade em um casal, isso não significa que outros casais na mesma situação não conseguirão engravidar.

    A infertilidade transitória pode se tornar permanente?

    A princípio não, já que, por definição, a infertilidade transitória ocorre como uma reação temporária do organismo a algum fator ambiental. Se esse fator for removido, o esperado é que a fertilidade retorne ao que era antes.

    A quimioterapia e a radioterapia, no entanto, podem provocar uma infertilidade permanente, sendo indicado o congelamento de gametas antes da realização desse procedimento aos indivíduos que desejam ter filhos no futuro.

    Como tratar a infertilidade transitória?

    Antes de tudo, é preciso que o casal reconheça o estado de infertilidade, definido pela ausência de gestação após um ano de tentativas (se a idade da mulher for menor que 35 anos).

    A partir de então, é necessário que o casal adote hábitos de vida saudáveis. Como, na maioria dos casos, é impossível apontar qual fator está influenciando mais a fertilidade, é importante agir sobre todas as possibilidades.

    Ou seja, controlando o peso, adotando uma dieta rica em frutas, saladas e cereais, praticando exercícios físicos de intensidade moderada regularmente e abandonando o consumo de álcool, cigarro e outras drogas.

    Ainda tem dúvidas sobre a infertilidade transitória? Escreva um comentário aqui no post!

    Baixe agora nosso e-book com o tema Trintou Congelou

    Para ler

    Em seguida

    Português do BrasilEnglishEspañol