Receba nossas novidades
IdiomaEnglishFrançaisDeutschItalianoPortuguêsEspañol#goog-gt-tt{display:none!important;}.goog-te-banner-frame{display:none!important;}.goog-te-menu-value:hover{text-decoration:none!important;}.goog-text-highlight{background-color:transparent!important;box-shadow:none!important;}body{top:0!important;}#google_translate_element2{display:none!important;}
function googleTranslateElementInit2() {new google.translate.TranslateElement({pageLanguage: 'pt',autoDisplay: false}, 'google_translate_element2');}if(!window.gt_translate_script){window.gt_translate_script=document.createElement('script');gt_translate_script.src='https://translate.google.com/translate_a/element.js?cb=googleTranslateElementInit2';document.body.appendChild(gt_translate_script);} function GTranslateGetCurrentLang() {var keyValue = document['cookie'].match('(^|;) ?googtrans=([^;]*)(;|$)');return keyValue ? keyValue[2].split('/')[2] : null;} function GTranslateFireEvent(element,event){try{if(document.createEventObject){var evt=document.createEventObject();element.fireEvent('on'+event,evt)}else{var evt=document.createEvent('HTMLEvents');evt.initEvent(event,true,true);element.dispatchEvent(evt)}}catch(e){}} function doGTranslate(lang_pair){if(lang_pair.value)lang_pair=lang_pair.value;if(lang_pair=='')return;var lang=lang_pair.split('|')[1];if(GTranslateGetCurrentLang() == null && lang == lang_pair.split('|')[0])return;if(typeof ga=='function'){ga('send', 'event', 'GTranslate', lang, location.hostname+location.pathname+location.search);}var teCombo;var sel=document.getElementsByTagName('select');for(var i=0;i<sel.length;i++)if(sel[i].className.indexOf('goog-te-combo')!=-1){teCombo=sel[i];break;}if(document.getElementById('google_translate_element2')==null||document.getElementById('google_translate_element2').innerHTML.length==0||teCombo.length==0||teCombo.innerHTML.length==0){setTimeout(function(){doGTranslate(lang_pair)},500)}else{teCombo.value=lang;GTranslateFireEvent(teCombo,'change');GTranslateFireEvent(teCombo,'change')}} /* CUSTOM STYLE */ #gtranslate_selector { padding: 6px 15px; font-size: 0.7em; font-weight: 700; text-transform: uppercase; border-radius: 20px !important; margin-left: 10px; height: fit-content !important; margin: 0; margin-left: 10px; background: #fff; color: #72716F; border: none; text-align: center; }
#expandir { border: none; box-shadow: none; } #campo-busca-wrapper { overflow: hidden; } #campo-busca { transform: translateX(calc(100% + 3em)); height: 0px; transition: 2s transform ease; } #campo-busca.abrir { transform: translateX(0); height: auto; } jQuery(function() { jQuery('#expandir').click(function() { jQuery('#campo-busca').toggleClass('abrir') }); });

No ciclo menstrual, a mulher pode engravidar somente em alguns dias. Chamado de período fértil, este intervalo é formado pelos dias que antecedem a ovulação, e o dia da ovulação em si. 

Para mulheres que estão na tentativa de uma gestação, conhecer o período em seu ciclo é muito importante. Por isso, neste artigo, você vai entender como contar seus dias férteis, além de conferir 4 dicas que vão ajudar a saber quando o período está chegando para se preparar para engravidar. Continue a leitura conosco para conferir!

O que é período fértil? Entenda como fazer a contagem dos dias férteis

Iniciada na puberdade, a vida fértil da mulher começa com o primeiro ciclo menstrual, entre 12 e 14 anos. A partir desse momento, a mulher passa a ovular uma vez ao mês, quando o organismo libera um óvulo para ser fecundado. 

O momento em que o óvulo está disponível para que seja feita a fecundação é denominado como período fértil. Para tentantes, ou seja, mulheres que estão tentando engravidar, conhecer o período fértil é fundamental.

A contagem dos dias férteis é realizada da seguinte forma: em um ciclo menstrual regular, que acontece por cerca de 28 a 30 dias, a ovulação deve ocorrer entre o 14º e 16º dia, contando sempre a partir da data da última menstruação.

Para calcular o período fértil, basta anotar a data da última menstruação e contar 14 dias se o ciclo for de 28 dias, ou 16 dias, caso seja um ciclo menstrual de 30.

Após ser liberado, o óvulo possui seu tempo de sobrevivência que consiste entre 24 a 72 horas dentro do organismo da mulher. Dessa maneira, o tempo caracterizado como período fértil tem que somar o tempo de sobrevivência do espermatozoide ao tempo de sobrevivência do óvulo, ou seja, aproximadamente 8 dias.

São necessários exames para saber com exatidão o período fértil?

Para mulheres com o ciclo menstrual irregular, muitas vezes pode ser difícil fazer a contagem do período somente com os sinais apresentados pelo corpo. Por isso, alguns exames podem contribuir para descobrir se aquele é um dia fértil

Vendidos em farmácias, os kits de ovulação detectam o aumento dos níveis do LH (hormônio luteinizante) que acontece 48 horas antes da liberação do óvulo pelo ovário. Os kits são parecidos com testes de gravidez, e também são realizados com uma amostra de urina, assinalando positivo quando a mulher está dentro do período fértil.

Outro método que pode ajudar a identificar o período fértil é por meio de acompanhamento médico, com o ultrassom seriado. A técnica consiste na sequência de ultrassons transvaginais que se iniciam no período menstrual e são repetidos em intervalos de poucos dias, para que o médico observe as alterações nos ovários e endométrio, identificando o começo da ovulação.

4 dicas importantes sobre o período fértil 

Durante o período fértil, as chances da mulher engravidar aumentam, no entanto, isso não significa que a gravidez poderá acontecer somente dentro deste intervalo. Nessa fase, as chances são maiores um pouco antes da ovulação, ou seja, dois dias antes. A seguir, você vai conhecer 4 dicas fundamentais sobre como reconhecer o período fértil, permitindo o planejamento adequado para tentativas de engravidar.

1. Conheça bem seu ciclo menstrual

Você pôde conferir a importância de conhecer o funcionamento do ciclo menstrual para entender quando será o período fértil. Por isso, comece contando seu ciclo a partir do primeiro dia da menstruação. Dessa forma, se seu ciclo for regulado, será fácil contar os dias para o período fértil.

2. Entenda o muco cervical

Durante o ciclo menstrual, é natural que as mulheres tenham secreções vaginais. Contudo, durante o período fértil, o muco cervical apresenta um aspecto diferente. Isso porque, as alterações hormonais responsáveis pela ovulação também afetam a consistência do muco cervical, deixando-o volumoso, elástico e pegajoso. 

Além disso, essa secreção também se torna mais clara e sem cheiro. Para algumas mulheres, essa alteração no muco cervical torna a vagina mais úmida, molhada e inchada durante o período, por isso, fique atenta a textura do seu próprio muco.

3. Controle a ansiedade

Seja em casais que estão utilizando técnicas de reprodução assistida ou não, a ansiedade pode prejudicar a dinâmica da relação sexual entre os casais e implica na diminuição do número de relação e menor chance de gravidez. Assim, controlar a ansiedade é fundamental.

4. Escute seu corpo

Com o aumento da produção de hormônios, é natural que a libido da mulher aumente durante o período fértil. Além disso, mudanças no apetite, hábitos intestinais e alterações de humor podem ser indicadores de ovulação. Para perceber estes sinais, preste atenção e comece a escutar seu corpo, sem ignorar as diferentes reações.

Após entender melhor o período fértil e conhecer 4 dicas que podem ajudar a identificá-lo, facilitando uma gravidez, principalmente para mulheres que estão tentando por métodos de reprodução assistida.

Gostou deste conteúdo? Então, conheça as reais chances de engravidar em cada idade!