O estresse pode atrapalhar a FIV?

RECEBA NOSSOS PRÓXIMOS
CONTEÚDOS EXCLUSIVOS:

    Compartilhe este post

    Share on facebook
    Share on twitter
    Share on linkedin
    Share on whatsapp

    Fatores emocionais, como o estresse e a ansiedade apresentam grande impacto na saúde, visto que desempenham importante papel no equilíbrio da saúde mental. Uma dúvida comum de quem considera tratamentos como a FIV (fertilização in vitro) é se o estresse pode influenciar nas chances de sucesso do procedimento.

    Os fatores emocionais podem modificar algumas reações fisiológicas, alterando o ciclo menstrual e também a ovulação. Para saber se o estresse pode atrapalhar tratamentos como a FIV, continue a leitura conosco!

    A expectativa para realizar a FIV é grande e o estresse é natural

    O tratamento para a infertilidade é, muitas vezes, o último recurso para muitas famílias que sonham com a chegada de um filho biológico. Durante esse processo, é natural que homens e mulheres passem por uma sobrecarga física e psíquica, que envolve tempo, altos investimentos financeiros e mudanças significativas na rotina.

    Além disso, as expectativas para o sucesso da FIV podem se transformar em fontes de estresse, ansiedade e sofrimento. Por esse motivo, o cuidado com o aspecto emocional é muito importante para quem deseja ou que já está se submetendo a técnicas de reprodução assistida como a FIV.

    Além de paciência e compreensão, é muito importante contar com o apoio familiar e de pessoas próximas, ter atenção à própria saúde e a do parceiro ou parceira, e não deixar de fazer o que se gosta.

    O estresse pode atrapalhar o resultado da FIV? Entenda.

    Em relação a FIV, pode-se assegurar que o estresse desempenha um papel pequeno no tratamento, visto que a indução dos óvulos é realizada por meio de medicamentos. Afinal, ainda que nenhuma situação seja realizada totalmente livre do estresse, as técnicas usadas durante a FIV ajudam a diminuir a interferências relacionadas ao estado emocional.

    O investimento necessário para a realização da FIV causa situações de estresse e ansiedade em muitos dos casos. Por isso, é importante que os tentantes se preparem emocionalmente para esse processo. 

    Desse modo, é possível que a jornada seja tranquila, sem causar traumas e impressões negativas nas pessoas envolvidas. Ainda que exija controle rigoroso, como diminuir o consumo de café e álcool, ter boas noites de sono, realizar o uso de medicamentos no horário correto e outras medidas, essas orientações não devem ser vistas como regras restritivas, e sim como medidas de prevenção, garantindo melhor eficácia no tratamento.

    Em alguns casos, o estresse e ansiedade tornam a FIV um procedimento intenso e traumático. Quando não se obtêm sucesso na primeira tentativa, os tentantes podem encarar a ideia de recomeçar desanimadora, principalmente as mulheres, que podem sentir-se fragilizadas e culpadas. Por esse motivo, o acompanhamento psicológico é tão importante durante toda a jornada de reprodução assistida.

    Qual a influência do estresse em um tratamento de fertilidade

    A rotina da FIV pode causar grande estresse emocional no casal. A concepção pode suscitar diversas questões psicológicas relacionadas à experiência da maternidade, sentimento de fracasso, relacionamento do casal, sonhos e esperanças em nossas vidas.

    Sem dúvidas, o estresse pode interferir de forma direta no equilíbrio e bom funcionamento do organismo, afetando também a fertilidade. Isso porque, estudos apontam que o estresse pode prejudicar a função ovariana e também a receptividade do útero, interferindo também na produção hormonal. Em algumas mulheres, pode ocorrer quadros de amenorreia (ausência da menstruação), e em homens, a dificuldade de ereção pode estar presente, dificultando as chances de gravidez natural.

    É importante lembrar do apoio psicológico durante o tratamento

    Para auxiliar a enfrentar situações de estresse, ansiedade e insegurança, comuns durante o processo de FIV, é importante contar com um acompanhamento psicológico. Ter um profissional preparado para sanar suas dúvidas e auxiliar com que esse período seja mais tranquilo pode fazer toda a diferença.

    Contar com apoio de um psicólogo é de grande importância durante todo o tratamento de fertilidade. O desejo pela chegada de um filho vem acompanhado de expectativas, medos, inseguranças e angústias, que, se não trabalhados, podem se transformar em fontes de muito sofrimento.

    Essa excessiva carga emocional pode até mesmo atrapalhar o tratamento, afetando a saúde dos pais e do bebê. Além disso, a vida afetiva e sexual do casal também passa por mudanças nessa etapa.

    É preciso se preparar para essa jornada, tendo sempre muita calma e compreensão para conseguir equilibrar o bem-estar e as necessidades de cada um dos companheiros.

    Diante dessas demandas, muitas clínicas oferecem suporte emocional para os casais durante os tratamentos para infertilidade. Leve isso em consideração na hora de escolher onde realizar o tratamento.

    A FIV é um procedimento que envolve grande carga emocional dos tentantes em busca de realizar o sonho de constituir uma família. Por isso, é fundamental que esse procedimento seja realizado em uma clínica especializada, que conte com profissionais qualificados e também acompanhamento psicológico, ajudando no controle das emoções.

    Quer saber mais sobre este assunto? Então, veja como se cuidar emocionalmente durante o tratamento para infertilidade

    Baixe agora nosso e-book com o tema Trintou Congelou

    Para ler

    Em seguida

    Português do BrasilEnglishEspañol