Como se cuidar emocionalmente durante o tratamento para infertilidade

O tratamento para a infertilidade é, muitas vezes, o último recurso para muitas famílias que sonham com a chegada de um filho biológico.

Nesse processo, homens e mulheres podem passar por uma grande sobrecarga física e psíquica, que envolve tempo, altos investimentos financeiros e mudanças significativas na rotina.

E as expectativas podem se transformar em fontes de estresse, ansiedade e sofrimento. Por isso, o cuidado com o aspecto emocional é muito importante para quem deseja ou que já está se submetendo a técnicas de reprodução assistida como a fertilização in vitro (FIV).

Além de paciência e compreensão, é muito importante contar com o apoio da família e das pessoas próximas, ter atenção à própria saúde e a do parceiro ou parceira, e não deixar de fazer o que se gosta.

Pensando nisso, selecionamos algumas informações que poderão te ajudar a se cuidar emocionalmente nesse período. Confira!

Procure apoio psicológico

Contar com apoio psicológico é de grande importância durante todo o tratamento de fertilidade.

O desejo pela chegada de um filho vem acompanhado de expectativas, medos, inseguranças e angústias, que, se não trabalhados, podem se transformar em fontes de muito sofrimento.

Essa excessiva carga emocional pode até mesmo atrapalhar o tratamento, afetando a saúde dos pais e do bebê.

Além disso, a vida afetiva e sexual do casal também passa por mudanças nessa etapa.

É preciso se preparar para essa fase, tendo sempre muita calma e compreensão para conseguir equilibrar o bem-estar e as necessidades de cada um dos companheiros.

Diante dessas demandas, muitas clínicas oferecem suporte emocional para os casais durante os tratamentos para infertilidade. Leve isso em consideração na hora de escolher onde realizar o tratamento.

Cuide também do corpo

É importante não descuidar do corpo, mantendo-o sempre saudável e em movimento. Atividades físicas, como a prática de esportes, meditação, corrida, dança, dentre outras, além de estimularem a melhora do sistema imunológico, também ajudam no alívio das tensões físicas e emocionais.

É importante consultar o seu médico para avaliar qual atividade é mais adequada para você, principalmente para as mulheres.

A alimentação também é fator fundamental. Dê preferência a verduras e legumes em detrimento de comidas com alto teor de gordura, sódio e açúcar, como os fast-foods.

Mas, não é preciso desespero: uma dieta balanceada é aquela que consegue equilibrar o que é saudável incluindo o que te dá prazer.

Bebidas e cigarros devem ser evitados, como recomendam os médicos, principalmente para as gestantes.

Dedique-se a uma atividade nova (e retome as antigas)

Pintura, bordado, música, teatro, artesanato ou poesia: além dos esportes, as práticas e os conhecimentos artísticos também tem a capacidade de melhorar a nossa qualidade de vida, concentração e diminuir os níveis de estresse e ansiedade.

Isso acontece porque essas atividades estimulam a produção dos chamados hormônios da felicidade, como a endorfina, a serotonina, a dopamina e a oxitocina.

Aproveite, também, para realizar aquelas atividades que você tem abandonado na correria do dia a dia, como ler livros, assistir a filmes e séries, conhecer lugares novos, ir a parques e museus e sair com os amigos.

Todas elas são essenciais para manter os níveis de felicidade lá em cima, o que ajuda nesse processo!

É hora de estabelecer prioridades

Agenda cheia e rotina atarefada já se tornaram elementos comuns da vida cotidiana.

Mas, nesse período, é fundamental estabelecer prioridades, sabendo separar o que é realmente essencial do que pode ser realizado em outros momentos.

Demandas de estudos, do trabalho, da família e da casa podem aumentar ainda mais os níveis de ansiedade e de estresse.

Estabeleça um tempo para você descansar, se dedicar às atividades que goste e cuidar da saúde. Essas devem ser as suas prioridades nesse momento.

Conte com o apoio da família e das pessoas próximas

Por último, mas não menos importante, é o apoio da família e dos amigos nesse processo.

Vinculado ao auxílio psicológico especializado, o cuidado das pessoas próximas influência de forma muito positiva. Inclua os familiares e os amigos em cada etapa, permita que eles participem e estejam junto com você.

Das consultas iniciais aos resultados, contar com quem a gente gosta faz toda a diferença!

Sabemos que a fertilização in vitro (FIV) é um procedimento que envolve uma grande demanda emocional dos casais em busca de se tornarem pais.

E, por isso mesmo, é importante não se descuidar da saúde mental de cada um deles, dando atenção às suas demandas, necessidades e também ao que traz felicidade e prazer.

Aqui, selecionamos algumas orientações que podem te ajudar a passar por esse processo. Se você tem alguma dica que queria compartilhar conosco, envie-nos o seu comentário!

Que saber mais?

E quem deseja saber mais informações, pode agendar uma consulta com a nossa equipe de médicos especializados. A Pró-Criar é uma clínica de medicina reprodutiva que oferece uma rede completa de serviços para te atender.

Equipe Médica Revisora do Texto

Dr. Ricardo Marinho, Dra. Hérica Mendonça, Dra. Leci Amorim, Dr. Fábio Peixoto, Dra. Luciana Calazans e Dr. Leonardo.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"