Quais cuidados devem ser tomados após a transferência de embriões

A transferência embrionária é o passo final no processo da FIV. 

É um momento de otimismo que surge depois de muitas etapas e muita ansiedade.

É também um momento de expectativa pois 12 dias depois da transferência será feito o exame de sangue (beta-hCG) que vai confirmar a tão sonhada gravidez.

Vamos falar um pouco sobre isso no artigo de hoje:

Repouso: precisa fazer? 

Um dos assuntos que gera mais dúvidas nas pacientes é se existe necessidade de repouso após a transferência embrionária.

Não existe nenhum estudo que demonstra que repouso absoluto aumenta as chances de gravidez. 

Orientamos que a paciente deve manter suas atividades diárias normais enquanto aguarda o resultado do exame de gravidez, devendo evitar apenas esporte ou atividade física (como corrida, academia, etc) e esforços exagerados, que são aqueles que a paciente não esta acostamada a fazer. 

É recomendado ainda que a paciente não tenha relações sexuais neste período. 

O que deve ser evitado após a transferência de embriões?

Existem algumas ações que devem ser evitadas para não comprometer o tratamento. Vamos a elas:

  • Bebida Alcoólica
  • Cigarro
  • Medicamentos sem prescrição médica

  • Atividade Física
  • Drenagem linfática

É importante nesta etapa que o corpo da paciente tenha condições para concluir o tratamento da melhor maneira possível.

Evitar a ingestão de álcool, cigarro e, principalmente, evitar ingestão medicamentos sem prescrição médica podem comprometer o tratamento.

Quanto tempo leva para saber se o tratamento deu certo?

O casal, provavelmente, estará muito ansioso pensando no sucesso da transferência do embriões nos dias seguintes ao procedimento. 

Mas ainda será necessário aguardar alguns dias.

O recomendado é que a mulher espere, em média 12 dias antes de fazer o exame de sangue que comprova a gravidez, chamado Beta-hCG. Todas estas informações, inclusive com datas específicas para realização dos exames, serão entregues à paciente após o procedimento de transferência embrionária. 

Quer saber mais?

Gostou do nosso conteúdo? Não deixe de ler mais artigos aqui no nosso blog!

Equipe Médica Revisora do Texto

Dr. Ricardo Marinho, Dra. Hérica Mendonça, Dra. Leci Amorim, Dr. Fábio Peixoto, Dra. Luciana Calazans e Dr. Leonardo.