Por quanto tempo os óvulos e embriões podem ficar congelados?

Congelar os óvulos para mais tarde fazer uma fertilização in vitro é uma opção para mulheres que desejam engravidar mais tarde por causa do trabalho, saúde ou por outros motivos pessoais.

No entanto, é mais indicado que o congelamento seja feito até os 35 anos de idade porque até esta fase os óvulos ainda têm ótima qualidade, reduzindo os riscos de doenças congênitas no bebê ligadas à idade da mãe, como a Síndrome de Down, por exemplo.

Após o processo de congelamento, os óvulos podem ficar armazenados por diversos anos, não havendo tempo limite para a sua utilização. Quando a mulher decidir que quer engravidar, será feita uma fertilização in vitro utilizando os óvulos congelados e os espermatozoides do seu parceiro. Veja como é o procedimento da Fertilização in vitro.

Como é feito o congelamento de óvulos e embriões?

O procedimento para congelar o óvulo é usual, mas exige profissionais especializados e ambiente adequado para o armazenamento.

Após exames de rotina, como o ultrassom e a dosagem hormonal, o especialista em reprodução humana vai avaliar se a mulher tem condições de, futuramente, ser indicada para a fertilização in vitro (FIV).

Após ser aprovada nesses testes preliminares, a futura mãe é submetida a um processo de estimulação ovariana feita com hormônios, que dura cerca de 10 dias, produzindo um número maior de oócitos (óvulos) se comparado a um ciclo natural.

A paciente passa a ser monitorada pelo médico que a acompanha. Definida a data da coleta, a paciente passa por uma aspiração do maior número possível de óvulos, que serão congelados em nitrogênio líquido.

E o descongelamento?

Apesar de ter sido aprimorada, a técnica de congelamento de óvulos não garante resultados. Ou seja, não há segurança de que o óvulo estará viável para a fertilização após o descongelamento. O médico deve informar à paciente que não é possível garantir que ela vá engravidar no futuro.

Por quantos anos um óvulo pode ficar congelado?

A medicina ainda não definiu um limite de tempo máximo para a utilização dos óvulos. O mais importante não é o tempo de congelamento e sim a técnica utilizada. Na prática, em geral, os óvulos têm ficado congelados por até 10 anos.

Quantos óvulos a mulher deve congelar?

O ideal é que a mulher congele ao menos 12 óvulos, mas a idade ainda é o fator mais importante a ser considerado. É melhor ter 6 óvulos congelados aos 32 do que 15 aos 40 anos, por exemplo.

Quais são os principais métodos de congelamento?

O principal método de congelamento atualmente é a vitrificação, em que em poucos segundos, o óvulo atinge a temperatura do congelamento. A rapidez do processo e o uso de crioprotetores impedem a formação de cristais de gelo no interior da célula e evita que ela se rompa.

“Na técnica, em poucos segundos, o óvulo atinge a temperatura do congelamento”, afirma Cavagna. De acordo com o especialista, a rapidez do processo impede a formação de cristais de gelo no interior da célula.

Quer saber mais?

A Pró-Criar conta com uma equipe interdisciplinar preparada para atender a todas as suas necessidades, compreendendo as particularidades e expectativas de cada um. Agende uma consulta e venha conhecer os nossos serviços!

Equipe Médica Revisora do Texto

Dr. Ricardo Marinho, Dra. Hérica Mendonça, Dra. Leci Amorim, Dr. Fábio Peixoto, Dra. Luciana Calazans e Dr. Leonardo.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"