Entenda a Síndrome dos Ovários Policísticos

Se você recebeu o diagnóstico de Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) saiba que não está sozinha. A SOP, também chamada de síndrome de Stein-Leventhal, chega a afetar 4 a 12% das mulheres, sendo a síndrome endócrina mais comum durante a idade reprodutiva. A maioria das mulheres apresenta sintomas desde a primeira menstruação ou após um ganho de peso considerável. Os ciclos ficam irregulares, podem surgir acne e aumento dos pelos do corpo. Algumas passam anos acreditando que isso é normal, não recebendo a orientação médica necessária. Leia o nosso post pra entender tudo sobre essa síndrome e como ela afeta a sua fertilidade.

Causa

A causa da SOP ainda é desconhecida, mas é considerada uma alteração no funcionamento do eixo hipotálamo-hipófise-ovário que controla a produção de diversos hormônios como a progesterona, o estrógeno e os andrógenos, dentre os quais a testosterona é o principal. Por afetar os hormônios sexuais, a síndrome altera a ovulação e o ciclo menstrual, assim como as características sexuais secundárias, como a distribuição de pelos no corpo.

Fatores genéticos e hereditários já foram identificados, o que significa que se você tem a síndrome, a chance de outras mulheres da sua família também ter é maior.  E a obesidade parece ser uma das principais vilãs, sendo tanto uma consequência quanto uma causa da SOP, já que favorece o aumento de andrógenos. Fatores familiares ligados à diabetes e à resistência à insulina também parecem estar relacionados à SOP.

Sintomas

Os sintomas são variados em cada mulher. Ciclos menstruais irregulares, principalmente mais longos (duração maior que 35 dias) ou amenorreia (menstruação ausente por mais de 6 meses) são os mais comuns.  Devido ao aumento de andrógenos podem surgir acne, aumento de pelo no corpo e no rosto, denominado de hirsutismo, e queda de cabelo. A resistência à insulina também é comum e se apresenta com a acantose nigricans, que é um espessamento e escurecimento da pele em dobras como o pescoço e axilas, e com a elevação da glicose sanguínea.

Diagnóstico

Para receber o diagnóstico de SOP você não precisa apresentar todos os sintomas e alterações, nem mesmo um cisto no ovário. O diagnóstico é feito na presença de dois dos seguintes critérios:

  • Presença de múltiplos cistos no ovário, determinado a partir de ultrassonografia pélvica;
  • Sinais clínicos ou laboratoriais de hiperandrogenismo, ou seja, do aumento do nível de andrógenos no sangue, o que se manifesta como acne e hirsutismo;
  • Irregularidade menstrual com oligomenorreia ou amenorreia.

É importante também eliminar a possibilidade de outras doenças que causam sintomas semelhantes como distúrbios da tireoide ou das glândulas adrenais, tumores ovarianos e síndromes cromossômicas.

Tratamento

Mudança de hábitos de vida é o principal tratamento para a SOP.  Siga uma dieta saudável e pobre em açúcares e gorduras trans ou saturadas, ingira maior quantidade de fibras e ômega-3, realize exercícios físicos regulares e perca alguns quilos, caso você esteja acima do peso. Essas mudanças têm efeito comprovado cientificamente em reduzir os riscos de desenvolvimento de diabetes e regular os ciclos menstruais, restaurando a fertilidade.

Tratamentos farmacológicos só são indicados na falha das mudanças de hábito em resolver completamente os sintomas exclusivamente. Para a irregularidade menstrual, recomenda-se o uso de contraceptivos orais, que também reduzem a produção de andrógenos. Para o hirsutismo, medicamentos que bloqueiam os hormônios andrógenos ou tratamentos a laser podem ser indicados. Mas, com estes tratamentos você não vai e nem pode engravidar.

Além disso, se você tem síndrome de ovários policísticos tem maior chance de desenvolver algumas doenças cardio e cerebrovasculares como diabetes tipo II, trombose, hipertensão e síndrome metabólica além de apneia do sono e hiperplasia endometrial, o que enfatiza a importância de manter hábitos de vida saudável e um acompanhamento médico adequado.

Fertilidade

Ter síndrome dos ovários policísticos não significa que você é infértil, mas como as ovulações são mais irregulares pode demorar um pouco mais para engravidar ou precisar de uma ajuda médica para isso.

Devido aos distúrbios hormonais na SOP, ciclos anovulatórios, nos quais não há liberação de óvulos, são comuns, impedindo a gravidez. Então se você quer engravidar, alguns indutores de ovulação como o citrato de clomifeno e medicações associadas como a  metformina podem ser prescritos pelo seu médico. Na falha desses medicamentos, indicam-se hormônios exógenos, que podem aumentar o risco de gestação múltipla e até a cirurgia ovariana laparoscópica, na qual são feitos pequenos traumas focais no ovário de modo a facilitar a ovulação.

Dessa forma, uma vez que você recebeu o diagnóstico de síndrome dos ovários policísticos não há porque desistir do sonho de ser mãe. Procure um ginecologista ou um endocrinologista para iniciar logo o melhor tratamento para o seu caso, reduzindo a chance de complicações no futuro!

Equipe Médica Revisora do Texto

Dr. Ricardo Marinho, Dra. Hérica Mendonça, Dra. Leci Amorim, Dr. Fábio Peixoto, Dra. Luciana Calazans e Dr. Leonardo.

0 Comentários

  1. Marianasays:

    Sou portadora de SOP e fiz tratamento de indução de ovulação na Pro Criar com a Dra. Érica Becker. Engravidei no primeiro ciclo induzido e, hoje, sou mamãe do Benício. Super recomendo a clínica e a profissional mencionada.

  2. Thaissays:

    Fui portadora da síndrome fiz o tratamento na Procriar com a Dra Leci. Graças a Deus deu tudo certo e hoje sou mãe do Davi e do Israel, meus lindos gemeos de 3 meses! Obrigado a todas e em especial a Dra Leci muito atenciosa.

  3. Ana Paula de Andrade Senasays:

    Bom dia tenho ovários policísticos já estive ai na clinica e me indicaram fertilização artificial não fiz. Agora fui em um medico e ele me indicou injeções gonal F ovidrel. O que vocês acham desse procedimento? Estou tentando a mais de 4 anos.

    • procriarsays:

      Olá Ana Paula. Ligue na nossa central de relacionamento e explique suas dúvidas. Eles te esclarecerão: (31) 3292-5299 ou 2533-3800.

  4. rosannasays:

    olá meu nome é Rosanna quando eu tinha 15 anos fui mãe e depois tive que tirar um orvario fiquei só com um e tenho polícia polícia policistos no orvario e a 10 anos não consigo ingravida

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"