Entenda a relação entre fertilização in vitro e gestação múltipla

Os números já se reduziram bastante nas últimas décadas, mas a incidência de gêmeos, trigêmeos e até quádruplos ainda costuma ser bem maior com a fertilização in vitro (FIV) do que pela concepção natural, podendo acarretar riscos para a saúde da mãe e do bebê.

Quer entender melhor qual a relação entre a FIV e as gestações múltiplas? Por que elas acontecem e como evitá-las? É possível escolher quantos bebês você irá ter? Tem tudo isso explicadinho aqui no nosso post. Vamos ver?

O que é a gestação múltipla?

Gestação múltipla é aquela que gera mais de um bebê, podendo ser de gêmeos, trigêmeos, quádruplos, quíntuplos e assim por diante. Pela concepção natural, a chance de ter uma gestação múltipla varia entre 1% e 5%, dependendo de fatores genéticos, hereditários, da etnicidade e da idade da mãe.

Qual é a chance de uma gestação múltipla por FIV?

Na Europa, onde a maioria das clínicas utiliza técnicas de FIV mais avançadas e a legislação é mais rigorosa, a taxa de gestação múltipla está estagnada há anos, por volta dos 26%, sendo:

  • 24% de gêmeos;
  • 2% de trigêmeos;
  • e 0,4% de quádruplos.

No Brasil e no restante da América Latina, no entanto, até 42% do número de gravidez por FIV resultam em gestações múltiplas em grande parte das clínicas.

Por que as gestações múltiplas ocorrem com a FIV?

Para aumentar a chance de sucesso da FIV, ou seja, a chance de o tratamento resultar na sonhada gravidez, mais de um embrião é colocado no útero da futura mamãe. Naturalmente, quanto mais embriões, maior a chance de que pelo menos um deles se implante e se desenvolva.

Dessa forma, a tendência é querer sempre implantar o máximo de embriões para que a mulher tenha maior chance de engravidar, mas isso acarreta um número muito grande de gestações múltiplas.

Qual o problema das gestações múltiplas?

Mães grávidas de múltiplos têm maior chance de desenvolverem pressão alta (pré-eclâmpsia), diabetes gestacional e de darem a luz prematuramente. O risco dessas doenças em gestações gemelares é o dobro do de gestações simples e cresce à medida que o número de bebês aumenta.

Tendo que dividir o útero, bem como a nutrição que vem através da placenta, bebês de gestação múltipla tendem a ter um crescimento intraútero reduzido, baixo peso ao nascimento e prematuridade, aumentando a chance de precisarem de alguma intervenção médica como receber oxigênio após o nascimento.

Toda essa fragilidade faz com que bebês gemelares tenham uma mortalidade perinatal quatro vezes maior do que se fossem únicos. Caso a gestação seja de trigêmeos, a mortalidade sobe para seis vezes.

É claro que a gestação múltipla pode acontecer de maneira extremamente tranquila para os pais e os bebês. O importante é ressaltar que, em comparação à gestação de uma única criança, ela tem mais riscos.

O que é feito para evitar a gestação múltipla?

Quanto mais embriões, maior a chance de sucesso da FIV, mas a partir de quatro embriões, esse aumento deixa de ser significativo e a chance de sucesso praticamente não se altera. O mais importante para controlar o número de gestações múltiplas, portanto, é limitar o número de embriões a serem inseridos no útero a cada ciclo de FIV.

Segundo a legislação da Anvisa, esse número deve variar da seguinte maneira:

  • Se a mulher tem até 35 anos, a chance de gravidez é alta, e no máximo dois embriões devem ser inseridos;
  • de 36 aos 40 anos, até três embriões podem ser inseridos;
  • e mulheres acima de 40 anos podem receber quatro embriões.

Dessa forma, a escolha do número de embriões vai depender da legislação e da perspectiva de sucesso de cada caso, sempre com o menor número possível de embriões sendo inseridos.

Mas essa limitação não reduz a chance de sucesso?

Sim, mas bem pouco. A chance do embrião realmente se implantar e se desenvolver depende de inúmeros fatores: dos gametas (óvulos e espermatozoides), da qualidade dos embriões, do processo de congelamento e descongelamento, caso tenham sido congelados, do endométrio, e até da própria transferência para o útero; tudo pode interferir no sucesso da FIV.

Garantindo a qualidade de todas essas etapas, a chance de gravidez não diminui muito quando o número de embriões é reduzido. A expectativa é de que, com a evolução das técnicas e a educação de médicos e pacientes, apenas um embrião passe a ser inserido na maioria das mulheres, atingindo a mesma taxa de sucesso obtida atualmente. Tudo para garantir que a gravidez evolua sem problemas tanto para a mãe quanto para o seu bebê.

Entendeu agora por que a fertilização in vitro está associada à gestação de gêmeos — e assim por diante? Se você e seu parceiro ou parceira ainda tiverem dúvidas sobre a FIV, não deixem de comentar este post ou entrar em contato conosco, podemos te ajudar a realizar o seu sonho!

 

Validado por Dra. Maria Clara Amaral – CRM 29.150

Agendar Consulta

    Equipe Médica Revisora do Texto

    Dr. Ricardo Marinho, Dra. Hérica Mendonça, Dra. Leci Amorim, Dr. Fábio Peixoto, Dra. Luciana Calazans e Dr. Leonardo.

    0 Comentários

    1. Diane Kelly de oliveirasays:

      Oi boa noite,meu nome é Diane sou laqueada a cinco anos. E gostaria de saber qual é o melhor jeito Para voltar a engravidar de novo , mais com certeza que ficaria grávida . Estou sofrendo muito por não poder engravidar de novo me ajudem

      • procriarsays:

        Olá Diane. Sua dúvida já foi repassada para o setor responsável. Em breve entraremos em contato por email.

    2. Tâniasays:

      Boa noite; sou a Tânia vivo em Angola em Outubro fui operada miomas e quistos e perdi uma trompa e ovários direito. Qual será o melhor método para engravidar e gostaria q fossem gémeos. Obrigada pela atenção.

    3. Nataliabtalmeida@gmail.comsays:

      Eu sou nova quero engravidar aos 25/26 de gêmeos menino e menina juntos

      Qual tratamento a clínica oferece
      Qual a probabilidade de ter susseso

      Contato 24 981596631

      • procriarsays:

        Natalia, sua dúvida encaminhada para nosso setor de relacionamento. Em breve eles responderão por email.

    4. Alesays:

      Boa tarde me chamo Alessandra eu e meu esposo estamos fazendo tratamento e teremos que fazer a FIV devido ao problema dele
      Eu gostaria de ter gêmeos quantos deveria ser implantado para Aumnetar minha chance de ter 2 ?

      • procriarsays:

        Alessandra, sua dúvida encaminhada para nosso setor de relacionamento. Em breve eles responderão por email.

    5. Andreia Santossays:

      Olá Tenho 31 anos, Tem 10 anos Que Fiz laqueadura,Quais As Chances Que Tenho De Engravidar por Inseminação Artificial ?

    6. Regiane Camilosays:

      Olá boa tarde, quero engravidar com 28 ou 29 anos e Gostaria de ter gêmeos.

      Qual tratamento a clínica oferece?
      E qual a chance de sucesso ?

    7. carla jorgesays:

      Ola meu nome e carla sou mocambicana tenho 33 anos e nao consigo engravidar e gostaria de fazer uma fiv qual o conselho que me dao

    8. Indirasays:

      Olá bom dia! Sou de Angola, fui operada (miomas) e gostaria de engravidar de gêmeos, se possivel trigêmeos

    9. Thalyta alvessays:

      Olá eu e meu noivo pensamos em ter trigêmeos, quais as dicas que vocês podem nos dar ?

    10. Souzasays:

      Tenho que fazer fiv mais não tenho condições de pagar morro no Rio Grande do Sul pelotas.

      • procriarsays:

        Olá Iara, entre em contato conosco: (31) 3292-5299 ou (31) 2533-3800.

    11. karoliny limasays:

      Ola, eu gostaria de engravidar com o ovulo da minha esposa, como seria o processo?

    12. Julianasays:

      Olá eu sou Juliana. Gostaria de fazer FIV,como isto funciona?

    13. Ana Cristinasays:

      Meu nome é Ana, tenho 24 anos tirei minhas trompas pq elas estavam obstruidas, só engravido por fiv, será q tenho chances na primeira tentativa? Será q posso ter gêmeos? Meu marido tem 51 anos, minha idade ajuda? Obrigado!

    14. Olá estou tentando engravidar a 2 anos mais ou menos já fiz ultrassons exames específico para quem quer engravidar e não consigo. Tenho 29 anos, uma fertilização em vitro daria certo? Quais são as chances? Obrigada.

      • procriarsays:

        Oi Dayana, tudo bem?
        Te indico a leitura de um material bem interessante que preparamos sobre as chances de Sucesso da Fertilização in Vitro.
        Caso fique com alguma dúvida, fique à vontade para voltar a entrar em contato conosco.
        Abraços,
        Marina Moreira, Equipe de Relacionamento Pró-Criar.

    15. Beatriz Estrelasays:

      Olá, eu queria fazer uma pergunta!
      Tem como fazer a fertilização in vitro com dois óvulos sendo que de mulheres diferentes?
      Por exemplo: eu quero fazer fertilização e queria ter gêmeos sendo que uma bebê com meu óvulo e outro com o óvulo da minha esposa, sendo que eu geraria os bebês.
      É possível?

    16. Ana Cristinasays:

      Boa tarde, me chamo Ana Cristina
      Tenho 25 anos, retirei minhas duas trompas, ( devido elas estarem obstruídas) mais meu ovário e útero está perfeito, já fiz todos os exames, só com fiv msm consigo engravidar. Quero saber o valor da fertilização? Annyoliveiracosta@outlook.com

    Deixe um comentário

    Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"