Como funciona a FIV na Pró-Criar?

A Fertilização In Vitro (FIV) é um método frequentemente indicado para casais com dificuldade em engravidar, após receberem o diagnóstico de infertilidade.

A Pró-Criar é considerada referência no assunto e conta com uma equipe renomada. Um dos nossos médicos, o Dr. Ricardo Marinho foi pioneiro na área de fertilização in vitro no Brasil. Ele coordenou a equipe responsável pelo nascimento do primeiro bebê de proveta em Minas Gerais, em 1989.

Mas, você sabe como esse procedimento funciona? Confira o nosso post e conheça um pouco mais sobre esse assunto.

Diagnóstico de Infertilidade

Antes de iniciar qualquer método de reprodução assistida, é preciso identificar qual é a causa do problema que tem impedido a gravidez. Somente após diversos exames e uma análise minuciosa de cada caso é que será possível para o médico determinar o diagnóstico de infertilidade e qual o melhor tratamento (http://www.procriar.com.br/blog/2017/05/03/os-5-principais-tratamentos-para-engravidar/) .

Se depois disso, o médico entender que a melhor opção para a gravidez será a fertilização in vitro, aí começará todo o processo para que ela seja realizada.

Quando a fertilização in vitro é indicada

A fertilização in vitro é recomendada para casais que tenham dificuldade na fecundação, ou seja na chega do espermatozoide até o óvulo.  Esse problema pode ser causado por diversos fatores.

Nas mulheres pode ocorrer devido a obstrução tubária, endometriose ou idade, pois quantidade e a qualidade dos óvulos tende a diminuir a partir dos 35 anos. Nos homens, um dos fatores pode ser a baixa produção de esperma, que ocorre por razões (http://www.procriar.com.br/blog/2016/12/23/quais-sao-as-principais-causas-da-infertilidade-masculina/)  variadas.

Quando o homem ou a mulher não produzem gametas, eles podem optar por utilizar o espermatozoide ou os óvulos de doadores. Por exemplo, o casal pode utilizar o espermatozoide fornecido por um doador, que será fecundado com os óvulos da mulher, em laboratório, e depois transferido para o útero da paciente.

A fertilização in vitro também é uma opção para casais homossexuais que querem formar uma família. No caso de casais masculinos, além de encontrar um doadora de óvulos também é preciso encontrar uma mulher que se voluntarie para gestar. Em casais do sexo feminino, cabe buscar doador de espermatozoide.

Coleta dos gametas masculino e feminino

O processo de coleta dos espermatozoides e óvulos é muito simples. O homem pode fazer a coleta do esperma, através da masturbação, no laboratório.  Quando há a ausência de gametas no sêmen a coleta pode ser tentada por meio de punção/biópsia, diretamente nos testículos.

Para coletar os óvulos, a mulher tem que passar primeiramente por uma estimulação estimularão os ovários, o que possibilitará que eles maturem mais óvulos, ao invés de somente, como acontece nos ciclos espontâneos.

Para acompanhar a resposta ovariana à medicação, são feitas várias ultrassonografias até que o médico determine que os ovários já atingiram o tamanho esperado, aí a coleta é realizada. Essa etapa dura cerca de 12 dias.

Fecundação in vitro

Depois da coleta dos gametas, os óvulos produzidos durante a estimulação dos ovários são colocados em um ambiente de cultura propício.

Os espermatozoides colhidos são analisados e selecionados, só após isso eles também são colocados no mesmo ambiente dos óvulos. São selecionados cerca de 200 mil espermatozoides para fecundar um óvulo.

A fecundação se dá da mesma forma que ocorreria dentro do organismo feminino. O nome in vitro vem dessa parte do procedimento da fertilização, pois se refere ao local da fecundação que, como explicamos, é feito fora do corpo.

Implantação do embrião

Agora que embrião já se formou, a etapa seguinte é transferi-lo para o útero feminino.  Durante a fecundação é comum que se formem mais de um embrião, mas, não são todos que serão transferidos.

A legislação determina que somente  2 embriões sejam transferidos em mulheres de até 35 anos, até 3 para mulheres de 35 a 39 anos e até 4 para mulheres com 40 anos ou mais.

O embrião é transferidos para o mesmo local onde o embrião chega espontanemante pela trompa, em uma gravidez natural. O médico passa um cateter fino, posicionando o embrião a 1 cm do fundo do útero.

Os exames para comprovarem a gravidez deverão ser feitos somente duas semanas depois. Ao todo o processo de fertilização in vitro, desde a coleta até a implantação, dura cerca de 28 dias.

Índice de sucesso para a gravidez

As chances de que a FIV seja bem sucedida dependem da idade dos óvulos. Para mulheres com menos de 35 anos, as chances de sucesso podem chegar a 60%. Em mulheres de 35 a 38 anos, os índices são de 40%. Já em mulheres entre 40 e 42 anos, variam de 20% a 25%.

Você ficou com mais alguma dúvida sobre como é a fertilização in vitro? Quer pesquisar mais o seu caso para descobrir se você ou seu parceiro tem um diagnóstico de infertilidade? Acesse o nosso site e agende a sua consulta (http://www.procriar.com.br/agendar-consulta) .

Agendar Consulta

    Equipe Médica Revisora do Texto

    Dr. Ricardo Marinho, Dra. Hérica Mendonça, Dra. Leci Amorim, Dr. Fábio Peixoto, Dra. Luciana Calazans e Dr. Leonardo.

    Deixe um comentário

    Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"