Início > Criopreservação > Criopreservação de óvulos

Canal Pró-Criar


Busca por tópico

Carregando...

Criopreservação de óvulos

Disponível em

Belo Horizonte

(31) 3292.5299

Pouso Alegre

(35) 3422-9302

Entre em Contato

Fale Conosco
Agende Consulta
Mais corretamente chamada criopreservação de oócitos, essa técnica percorreu um longo caminho até se tornar uma alternativa eficaz para o tratamento e a preservação de gametas femininos.

Pode ser utilizada para congelar óvulos excedentes em ciclos de fertilização in vitro, quando o casal quer fertilizar poucos óvulos para evitar a criopreservação de embriões e para preservar gametas femininos.

Até alguns anos atrás era utilizado o chamada congelamento lento, no qual a temperatura é reduzida de forma gradativa com o objetivo de evitar um dano celular importante. As principais dificuldades eram a  formação de cristais de gelo no interior da célula, o risco de rotura da membrana celular e de desarranjo da estrutura cromossômica.

Os novos protocolos, utilizando a técnica chamada vitrificação, permitem a criopreservação dos óvulos humanos de forma segura e com resultados de sobrevida de mais de 95%, evitando  danos celulares que ocorrem com frequência no congelamento lento. Estudos acompanhando crianças que foram geradas a partir de oócitos vitrificados não mostraram qualquer aumento de anomalias congênitas.

Em pacientes jovens, abaixo de 35 anos de idade, quando descongelados e fertilizados estes óvulos levam à taxas de gravidez semelhantes às obtidas com óvulos “frescos”, podendo atingir até 50 % de sucesso. Extrapolando estes dados para pacientes com idade mais avançada, imagina-se que as taxas de sucesso sejam semelhantes à de óvulos frescos da mesma idade. Entretanto, não há ainda publicações com grande número de casos com pacientes acima de 35 anos.

Como funciona?

Para criopreservar oócitos ou óvulos é necessário realizar as etapas de estimulação ovariana com medicamentos e a de aspiração dos folículos ovarianos por via vaginal, sob anestesia, utilizando uma agulha acoplada à sonda de ultrassom, assim como é feito no tratamento de fertilização in vitro.

Apoio psicológico

A evolução do conhecimento na área da reprodução assistida tem permitido que cada vez mais as pessoas possam contar com os progressos como alternativa para minimizar conflitos decorrentes da infertilidade ou do adiamento da gestação por múltiplos fatores, inclusive sociais.

Muitas vezes iremos nos deparar com a demanda de mulheres que sonham em constituir uma família e como ainda não encontraram um parceiro ou têm outros projetos como prioritários na idade em que estão férteis, optam pelo congelamento de seus óvulos para terem um filho no futuro.

A criopreservação de óvulos propicia à paciente adiar a gravidez, porém é de fundamental importância o  esclarecimento e conhecimento sobre as possibilidades deste procedimento no futuro. A psicologia foca na abordagem das questões inerentes aos desejos, anseios e dúvidas, para que o paciente esteja ciente de suas escolhas e das chances que o tratamento apresenta para o futuro.



Referências:

Successful elective and medically indicated oocyte vitrification and warming for autologous in vitro fertilization, with predicted birth probabilities for fertility preservation according to number of cryopreserved oocytes and age at retrieval

Oocyte aging underlies female reproductive aging: biological mechanisms and therapeutic strategies

Predicting the likelihood of live birth for elective oocyte cryopreservation: a counseling tool for physicians and patients

Prospective randomized comparison of human oocyte cryopreservation with slow-rate freezing or vitrification
 



Unidades Pró-Criar

Pró-Criar no Facebook

Conheça as instalações da Pró-criar em 360º

Responsável técnico: Dr. João Pedro Junqueira Caetano CRM 22.196