5 filmes incríveis para quem está tentando engravidar

Alguns filmes conseguem captar e transmitir as emoções não apenas de casais que descobrem que um bebê está a caminho, mas também daqueles que estão tentando engravidar e sonham com essa fase tão especial nas suas vidas.

Por isso, elaboramos uma lista com 5 filmes que toda futura mamãe deve ver para se inspirar, se divertir e se emocionar enquanto a gravidez não é confirmada. Confira!

1. O começo da vida

O documentário, dirigido por Estela Renner e produzido pela Maria Farinha Filmes, foi filmado em 9 países e fala sobre a importância dos primeiros anos de vida de uma criança, já que esse período é crucial para o desenvolvimento saudável dos pequenos e se refletirá não só na infância, mas também na sua vida adulta.

Durante duas horas, acompanhamos famílias de diferentes culturas, classes sociais e etnias para entender e descobrir como proporcionar um lar repleto de amor e segurança para as crianças.

2. Plano B

Zoe (Jennifer Lopez) cansou de esperar pelo par ideal e resolveu optar pela inseminação artificial para realizar o sonho de ser mãe. Acontece que, no mesmo dia em que se submete ao procedimento, ela conhece Stan (Alex O’Loughlin), com quem acaba se envolvendo.

Confusa, Zoe tenta manter o relacionamento apenas na amizade, enquanto luta para esconder os sinais da gravidez de Stan. Porém, a verdade vem à tona, e o que poderia ser apenas mais uma decepção se torna uma possibilidade real de conseguir a família que ela sempre sonhou.

3. Juntos pelo acaso

Imagine um homem, Eric (Josh Duhamel), e uma mulher, Holly (Katherine Heigl), que acabam de se conhecer por intermédio de um casal de amigos. O que tinha tudo para ser um ótimo encontro, torna-se um terrível desastre e eles esperam nunca mais se ver.

Contudo, devido a circunstâncias trágicas, ambos precisam se unir para cuidar da afilhada, Sophie (Alexis Clagett/Brynn Clagett), agora órfã. Juntos, eles precisarão enfrentar todas as dificuldades e desafios comuns a pais e mães de primeira viagem.

4. Nove meses

O longa de 1995 narra a história de Samuel (Hugh Grant) e Rebecca (Julianne Moore), um casal que namora há muito tempo e descobre que está esperando o primeiro filho.

O grande problema é que a gestação não foi planejada e Samuel, que tem medo de compromisso, não quer abandonar a vida de farra e festas. Em meio a esse turbilhão de emoções e descobertas, acompanhamos as mudanças que a chegada de uma criança traz para a vida de ambos.

5. A estranha vida de Timothy Green

Cindy (Jennifer Garner) e Jim (Joel Edgerton) são um casal estéril que tenta, sem sucesso, realizar o sonho de ter um filho.

Abalados emocionalmente, Cindy e Jim escrevem todas as características que desejam em um filho, colocam dentro de uma caixa e enterram no quintal. Após algum tempo, aparece, na casa deles, um menino chamado Timothy (CJ Adams) que, estranhamente, é exatamente como eles descreveram.

Se você está tentando engravidar e está aguardando a boa notícia, certamente aproveitará todas essas histórias para analisar a importância do papel de uma família na chegada de um recém-nascido. Aproveite também para baixar o nosso ebook que explica tudo o que você precisa saber para engravidar!

Equipe Médica Revisora do Texto

Dr. Ricardo Marinho, Dra. Hérica Mendonça, Dra. Leci Amorim, Dr. Fábio Peixoto, Dra. Luciana Calazans e Dr. Leonardo.

Aborto Espontâneo: conheça alguns sinais que podem indicar um aborto

O aborto espontâneo é mais comum nos 3 primeiros meses de gravidez, chegando a atingir até 20% das mulheres grávidas. Como isso normalmente acontece no início da gestação, muitas vezes a mulher ainda nem percebeu que estava grávida e não considera isso como aborto. Mas afinal, quais os sinais que podem indicar uma interrupção da gravidez? Confira os os principais sinais aqui no post!

ebook

Sangramento vaginal

A perda de sangue pela vagina durante a gravidez é o principal sinal do aborto, já que ocorre devido à descamação da parede uterina na qual o embrião havia nidado. Mas calma, que nem todo sangramento durante a gravidez é sinal de aborto! Geralmente, ele está associado a um sangramento de maior porte acompanhado por dores fortes, aumentando de intensidade até se completar.

Menstruação atrasada

Se o aborto ocorre bem no início da gravidez, por volta da data da próxima menstruação, e a mulher ainda não desconfiou da gravidez nem realizou um teste caseiro, é comum que ela entenda o sangramento como apenas isso: uma menstruação atrasada. Assim, muitas vezes, se ocorreu uma relação sexual desprotegida durante o período fértil e a menstruação ocorre em uma data inesperada, tendo um aspecto diferente dos outros meses, há uma chance de que na verdade se trate de um aborto espontâneo.

Cólicas

Assim como durante a menstruação o útero se contrai para expelir o sangue, durante o aborto as contrações uterinas visam eliminar o feto e a placenta, limpar o útero e voltá-lo ao tamanho normal para reduzir o sangramento. Por isso, é comum que o aborto esteja associado a dores em cólicas constantes ou intermitentes.

Eliminação de um material sólido

O aborto só se completa quando há a eliminação do feto. Se isso ocorre no início da gravidez, o feto é tão pequeno que consegue ser expelido apenas com as contrações do útero, sendo eliminado no meio do sangramento. Por isso, é comum que as mulheres que tiveram aborto espontâneo relatem que observaram algo semelhante a um grande coágulo de sangue.

Fim dos sintomas de gravidez

Se a náusea, a sensibilidade das mamas e outros sintomas da gravidez desaparecem de repente após um sangramento vaginal, a chance de o aborto ter ocorrido é grande, indicando que o corpo da mulher retornou ao seu estado habitual, sem os hormônios da gestação.

Ausência de movimentos fetais

Nos abortos que ocorrem após a 20ª semana, época em que as mulheres começam a sentir o movimento fetal, o desaparecimento desse movimento por mais de 5 horas seguidas pode indicar o aborto.

Independentemente de qualquer sinal, o aborto só pode ser confirmado após um exame médico. Por isso, em caso de suspeita, procure um serviço de saúde.

Atenção!

As vezes o sangramento vaginal ocorrendo no 1º trimestre de gravidez pode ser sinal que o embrião se implantou fora do útero, mais comumente em uma das trompas. Por isto é importante entrar em contato com seu médico.

Agendar Consulta

    Equipe Médica Revisora do Texto

    Dr. Ricardo Marinho, Dra. Hérica Mendonça, Dra. Leci Amorim, Dr. Fábio Peixoto, Dra. Luciana Calazans e Dr. Leonardo.