Conheça os problemas de infertilidade mais comuns

Um problema que tem se tornado comum na rotina de vários casais é a infertilidade. A dificuldade em ter filhos pode ser uma consequência de vários fatores, externos, genéticos e psicológicos que atingem homens e mulheres. Mas você sabe por que isso acontece? Conheça os problemas de infertilidade mais comuns a ambos os sexos.

O que é infertilidade?

A infertilidade conjugal é um quadro gerado pela dificuldade do casal em obter uma gestação após um ano de vida sexual regular sem uso de métodos anticoncepcionais. A dificuldade do homem ou da mulher de gerar um feto pode surgir tanto por problemas genéticos e de má formação de óvulos e espermatozoides, quanto por problemas psicológicos.

Este tempo se justifica pela baixa fertilidade característica do próprio ser humano: apenas 20% de chance de gravidez a cada mês de relação desprotegida.

Quando começar a procurar ajuda especializada?

Em casais jovens, se não há indícios clínicos ou histórico de problemas que possam levar à dificuldade de gestação, recomenda-se a investigação com um especialista após um ano de tentativas frustradas

Em mulheres com mais de 35 anos, para que não se perca tempo, a investigação deve começar após 6 meses de tentativas.

Causas de infertilidade na mulher

A infertilidade pode ser relacionada à mulher, ao homem ou a uma mistura dos quadros de ambos. Na mulher, especificamente, vários problemas podem levar à infertilidade:

Idade avançada

O chamado período fértil da mulher se inicia ainda na adolescência, a partir do estabelecimento de ciclos ovulatórios e dura até próximo à menopausa. Entretanto, após os 35 anos, já existe uma certa redução da fertilidade que se acentua após os 40 anos. Acima dos 42 anos a queda da fertilidade é ainda maior, sendo raras as gestações nos anos que antecedem a menopausa.

Ao contrário do homem, a mulher só produz os gametas, chamados ainda oócitos primários, durante sua vida dentro do útero materno. A partir daí, a maioria destas células degeneram. A partir da puberdade, uma delas (raramente mais de uma) amadurecerá a cada mês, num processo chamado ovulação, evoluindo para um oócito secundário maduro (óvulo) capaz de ser fertilizado. Após os 40 anos, existe uma menor reserva ovariana e os óvulos são produzidos irregularmente e têm uma qualidade pior.

Menstruações irregulares e ovário policístico

Menstruações irregulares estão relacionadas à falta de ovulação; ou à diminuição precoce da reserva ovariana. O nome síndrome dos ovários policísticos é utilizado para alguns casos de anovulação por causas diversas. Este quado cursa geralmente com ciclos irregulares, acne, excesso de pelos; às veze obesidade. Pela ausência ou diminuição da frequência dos ciclos ovulatórios a mulher apresenta uma dificuldade para engravidar. Existem diversos tratamentos que podem ajudar estas pacientes a ovular e engravidarem.

Problemas nas trompas

Infecções, cirurgias ou endometriose podem levar à aderências (cicatrizes) ou obstruções em uma ou nas duas trompas levando à dificuldade ou impossibilidade de gestação. São causas frequentes de infertilidade.

Endometriose

A endometriose é uma doença caracterizada pela presença de endométrio (revestimento do útero onde se aloja o óvulo fecundado) dentro da pelve ou abdome feminino, atingindo órgãos e intestino. Dependendo da localização e da intensidade da doença ela levar a quadros dolorosos ou infertilidade.

Causas de infertilidade no homem

A infertilidade frequentemente é um problema masculino. Alguns homens podem apresentar alterações na quantidade, tipo de movimentação ou formas dos espermatozoides, o que pode dificultar ou mesmo impedir uma gestação, dependendo da severidade destas alterações, que podem ser causadas por infecções, exposição a toxinas, alterações hormonais, problemas genéticos, ou não apresentarem uma causa conhecida.

A varicocele é uma condição clínica representada pela presença de varizes na região do escroto. Todo homem pode apresentar algumas varizes nesse local, mas quando estas são visíveis e muito grandes, podem causar aumento de temperatura e de acúmulo de toxinas na região, dificultando a produção de espermatozoides.

É possível não encontrar nenhum problema e mesmo assim ser infértil?

Sim, é possível. Cerca de 10% dos casais que passam por exames investigativos não chegam a nenhum diagnóstico e, mesmo assim, não conseguem engravidar. Mas isso não é motivo para parar de tentar: Procurar um especialista no assunto pode aumentar em muito suas chances de realizar esse sonho.

Você ou seu cônjuge sofrem com alguma dificuldade de engravidar? Já consultaram um especialista? Compartilhe conosco suas angústias, suas vitórias e suas experiências!

Equipe Médica Revisora do Texto

Dr. Ricardo Marinho, Dra. Hérica Mendonça, Dra. Leci Amorim, Dr. Fábio Peixoto, Dra. Luciana Calazans e Dr. Leonardo.