Início > Tratamentos > Fertilização in vitro Clássica

Fertilização in vitro Clássica

Indicação

Disponível em

Belo Horizonte

+55 (31) 3292.5299

Juiz de Fora

+55 (32) 3216.5092

Eldorado

+55 (31) 3292-5299

Venda Nova

+55 (31) 3292.5299

Barreiro

+55 (31) 3292-5299

Entre em Contato

Fale Conosco
Agende Consulta
Descrição Chances Etapas Mitos e Verdades Dúvidas Frequentes Emocional Depoimentos
FIV/ ICSIA técnica de fertilização in vitro revolucionou o tratamento da infertilidade conjugal, permitindo a realização do sonho de ter filhos a muitos casais, até então sem a possibilidade de tratamento. Ela é a técnica “mãe” de todas as outras que são consideradas variantes.

Também conhecida como “bebê de proveta”, a técnica foi desenvolvida inicialmente para mulheres com problemas nas trompas, que são responsáveis pelo transporte dos óvulos e espermatozóides e por fornecer um ambiente adequado à fertilização e ao desenvolvimento inicial da gravidez.

Em linhas gerais, os óvulos são captados dos ovários, minutos antes da ovulação, levados ao laboratório, onde são fertilizados pelos espermatozóides do companheiro. Esses óvulos fertilizados, chamados de pré-embriões ou embriões, e são mantidos no laboratório por um perí­odo de cultivo in vitro que varia de 2 a 6 dias, quando são transferidos para o útero da paciente.

Após o primeiro tratamento bem sucedido, ocorrido em 1978, a evolução foi muito grande. Desenvolveram-se novos esquemas para a indução e acompanhamento da ovulação, a aspiração dos óvulos, que era feita por laparoscopia, passou a ser feita pela via vaginal, guiado por ultrassom. O laboratório se sofisticou, novos meios de cultura e equipamentos foram desenvolvidos e as equipes desenvolveram protocolos e controles de qualidade rigorosos. Como consequência, os resultados passaram de 5% quando do primeiro nascimento para 10 a 15% por ciclo nos anos 80, sendo que hoje atingem até 55% em pacientes com menos de 35 anos. O tratamento passou a ser indicado também para a maioria das causas moderadas e/ou severas de infertilidade.

 

Conheça as Normas Éticas.



Ultrassom de Indução da Ovulação em FIV 1
Ultrassom de Indução da Ovulação em FIV 2
Ultrassom de Indução da Ovulação em FIV 2
Ultrassom de Indução da Ovulação em FIV 3
Ultrassom de Indução da Ovulação em FIV 4
Ultrassom de Indução da Ovulação em FIV 5
Ultrassom de Indução da Ovulação em FIV 5
Processo da FIV
Bloco Cirúrgico FIV punção
Desenho Punção
Desenho Transferência Embrionária
Sequência Transferência Embrionéria Guiada por Ultrassom
Sequência Transferência Embrionéria Guiada por Ultrassom

Taxa de sucesso por tentativa:
Varia em torno de 55% a de 5% (pacientes acima de 42  anos), sendo que essa variação depende principalmente da idade da paciente. Das gestações obtidas com FIV, 70% são gestações únicas, 27% gêmeos e 3% triplas ou mais.


1. Uso de injeções de hormônios semelhantes aos produzidos pela mulher, mas em doses maiores, para estimular a produção de vários óvulos maduros. Outro medicamento é utilizado para impedir uma ovulação espontânea.
2. Acompanhamento com ultrassom vaginal para avaliar a resposta às injeções e determinar o dia da coleta dos óvulos.
3. Aspiração dos ovários para obtenção dos óvulos. Esse procedimento é feito através de uma agulha acoplada em uma sonda de ultrassom vaginal, em sala de cirurgia, com analgesia.

Punção ovariana

4. Os óvulos obtidos são levados ao laboratório onde são colocados em contato com os espermatozóides em uma placa com meio de cultura. 
5. Os embriões obtidos são mantidos em cultura de 2 a 6 dias, dependendo da indicação do tratamento, do número de embriões e evolução no laboratório. Serão transferidos no estágio de 2 a 8 células ou no de blastocisto.

Fertilização in vitro

6. Os embriões são transferidos para o útero materno no centro, com o auxí­lio de um cateter de material inerte, guiado por ultrassom. A transferência não é mais incômoda do que um exame ginecológico normal. É recomendado repouso relativo após a transferência.


Transferência de embriões

7. Cerca de 14 dias após a aspiração dos óvulos é feito o teste de gravidez.
8. Em caso de gravidez, um ultrassom transvaginal é agendado para 14 dias depois do exame de sangue positivo e outro para 28 dias após.
[/tab_etapas]
[tab_mitos]
  • As chances de uma FIV resultar em gravidez giram em torno de 25 a 55 % por tentativa. O fator que mais influencia o resultado é idade da mulher. As chances começam a diminuir após os 35 anos, caem bastante após os 40 anos e caem vertiginosamente após os 42 anos.
  • A chance de nascer uma criança normal após uma FIV é praticamente a mesma de uma gravidez espontânea, ou seja, o risco de malformação não é maior.

Com a evolução da técnica e a melhora dos resultados de gravidez, as clínicas diminuíram o número de embriões transferidos para o útero, levando à uma diminuição das taxas de gravidez múltipla, especialmente trigêmeos ou mais. Entretanto, ainda são maiores do que na gravidez espontânea.

Quanto menor a idade da mulher que realiza uma FIV, melhores são os resultados. Das gestações obtidas com FIV, 70% serão gestações únicas, 27% gêmeos e 3% triplas ou mais.

[/tab_mitos]

[tab_duvidas]
Qual é a duração de um ciclo de FIV?
O tratamento dura, do início ao fim, cerca de 30 dias. Quatorze dias aproximadamente de estimulação ovariana, coleta dos óvulos, e cerca de 14 dias aguardando o resultado.

É possível escolher o sexo do bebê com a FIV?
Tecnicamente é possível a avaliação genética do embrião para a descoberta do sexo, mas isso só é permitido em casos de doenças genéticas ligadas ao sexo. Por lei, não é permitida ao casal escolher o sexo do bebê.
 
O tratamento engorda?
Não. O tratamento não leva ao ganho de peso. Contudo é comum o edema (retenção hídrica) podendo levar a aumento de peso transitório ao longo do tratamento. Por outro lado, o excesso de peso pode interferir nas chances de gravidez.
 
Posso escolher o número de embriões a serem transferidos?
O número máximo de embriões a serem transferidos está definido por Resolução do Conselho Federal de Medicina: até 35 anos (até 2 embriões) de 36 a 39 anos (até 3 embri&oti

  • As chances de uma FIV resultar em gravidez giram em torno de 25 a 55 % por tentativa. O fator que mais influencia o resultado é idade da mulher. As chances começam a diminuir após os 35 anos, caem bastante após os 40 anos e caem vertiginosamente após os 42 anos.
  • A chance de nascer uma criança normal após uma FIV é praticamente a mesma de uma gravidez espontânea, ou seja, o risco de malformação não é maior.

Com a evolução da técnica e a melhora dos resultados de gravidez, as clínicas diminuíram o número de embriões transferidos para o útero, levando à uma diminuição das taxas de gravidez múltipla, especialmente trigêmeos ou mais. Entretanto, ainda são maiores do que na gravidez espontânea.

Quanto menor a idade da mulher que realiza uma FIV, melhores são os resultados. Das gestações obtidas com FIV, 70% serão gestações únicas, 27% gêmeos e 3% triplas ou mais.


Qual é a duração de um ciclo de FIV?
O tratamento dura, do início ao fim, cerca de 30 dias. Quatorze dias aproximadamente de estimulação ovariana, coleta dos óvulos, e cerca de 14 dias aguardando o resultado.

É possível escolher o sexo do bebê com a FIV?
Tecnicamente é possível a avaliação genética do embrião para a descoberta do sexo, mas isso só é permitido em casos de doenças genéticas ligadas ao sexo. Por lei, não é permitida ao casal escolher o sexo do bebê.
 
O tratamento engorda?
Não. O tratamento não leva ao ganho de peso. Contudo é comum o edema (retenção hídrica) podendo levar a aumento de peso transitório ao longo do tratamento. Por outro lado, o excesso de peso pode interferir nas chances de gravidez.
 
Posso escolher o número de embriões a serem transferidos?
O número máximo de embriões a serem transferidos está definido por Resolução do Conselho Federal de Medicina: até 35 anos (até 2 embriões) de 36 a 39 anos (até 3 embriões) e de 40 em diante até 4 embriões, no máximo. O casal pode optar pela transferência de embrião único caso deseje correr o risco de uma gestação múltipla.
 
A gravidez de FIV transcorre como uma gravidez espontânea?
As gestações fruto de fertilização in vitro apresentam maior risco de complicações obstétricas, atribuídos principalmente às taxas de gestações gemelares. É aconselhável que o pré-natal seja realizado por profissionais cuidadosos e dedicados.
 
Sentirei dor no procedimento de punção ovariana?
Para oferecer conforto durante a punção ovariana, o procedimento é realizado sob sedação venosa. A medicação é administrada pelo anestesiologista através do soro e o paciente dorme durante todo o procedimento. 

A anestesia envolve algum risco?
A sedação é um procedimento anestésico considerado de baixo risco. No entanto é necessária a realização de consulta pré anestésica para avaliação do risco de forma individualizada.

Existe a necessidade de internação para a realização do procedimento?
Todos os pacientes submetidos a sedação venosa serão acompanhados pelo período de pelo menos 2 horas após o procedimento. A seguir será avaliado pelo anestesiologista e caso preencha todos os critérios de alta, será liberado para casa, onde deverá realizar repouso relativo.
 


Ao se iniciar um tratamento de fertilização in vitro, diversas questões podem estar latentes, como mescla de frustração, angústia e do desejo de alcançar a gravidez. Ganha força a esperança diante da indicação do tratamento, entretanto os pacientes podem experimentar oscilações emocionais nos diferentes estágios do tratamento: otimismo, apreensão ou medo antes de iniciar o tratamento; estresse, expectativa e ansiedade no percurso, e frustração ou alegria após o resultado.

A presença do psicólogo tem por objetivo criar um espaço para humanizar o tratamento – uma escuta da história de vida de cada casal, suas dúvidas, medos, fantasias e expectativas relacionadas ao tratamento; propiciar ao paciente um acolhimento; caracterizar o estado emocional, além de reconhecer e compreender o que o paciente está vivenciando em cada etapa do tratamento, para direcionar o suporte necessário. A atuação acontece dentro de uma visão multidisciplinar, buscando interagir com os demais profissionais para oferecer um atendimento personalizado, focado nas necessidades de cada casal.