Um sonho que se transformou em uma linda realidade!

Eu sempre pensei que, quando decidisse engravidar, rapidinho ia receber meu positivo, mas infelizmente não foi tão fácil como eu imaginava. Acho que essa é a realidade de muitas pessoas, mas que, a gente passa a conhecer, só depois que o tempo começa a passar, pois ainda pouco se fala sobre dificuldade para engravidar.

Eu sempre planejei tudo na minha vida, estudar, me formar, namorar, noivar, comprar a casa própria, casar, engravidar era mais um objetivo a alcançar. Foi então que parei de tomar pílula e ficamos só aguardando o teste de gravidez positivo. Só que o tempo foi passando, passando e nada. Voltei a ginecologista que sempre me dizia que estava tudo normal, que demorava mesmo. Até que 8 meses depois resolvi consultar uma 2a opinião, aí encontrei uma médica que me pediu vários exames e o espermograma do meu marido e com isso descobri que nem ovulando eu estava. Afinal, como eu ia engravidar sem ovular?!

Tratei a falta de ovulação, aprendi tudo sobre temperatura, muco, período fértil, agora tudo certo. Mas o tempo continuava passando e nada. Então minha médica propôs fazer uma avaliação mais detalhada, fiz histerossalpingografia, mais exames e tudo normal. Até que chegamos a uma videolaparoscopia diagnóstica, em que foi diagnosticada uma endometriose grau II, que foi cauterizada no procedimento.

Bom, agora era só aproveitar, namorar e esperar o belo positivo, mas o tempo continuava me pregando peças, e como não engravidava, minha médica sugeriu a consulta com um especialista em reprodução humana. A especialista, avaliou tudo e sugeriu um pouco mais de paciência, fazer alguns ciclo com indutor de ovulação e controle com ultrassom, para depois pensar em um tratamento mais complexo. No 2o ciclo com indução tive um cisto e acabei ficando 90 dias sem menstruar com afinamento do endométrio.

Já tinham se passado mais de 2 anos da nossa decisão de ter um filho e, com esse novo problema, desanimei de vez, pensei em desistir. Tive que tomar anticoncepcional para tratar o cisto, e a ideia era fazer uma nova tentantiva quando tudo estivesse resolvido. Quando o cisto sumiu, eu parei de tomar o anticoncepcional e eu e meu marido achamos melhor parar por um tempo com os tratamentos. Foi então que um pouco mais de um mês depois, me dei conta que estava com a menstruação atrasada. Nossa, já foi um desânimo total, achei que tinha desregulado hormônios, tinha formado outro cisto, …, pensei em tudo que foi hipótese, menos em gravidez.

Com a insistência da minha médica fiz o teste de sangue, no outro dia fui para internet ver o resultado, já esperando levar um grande negativo, mas aí vi um número, que eu não sabia se era 1 vírgula alguma coisa ou mil e alguma coisa, mandei para médica e ela confirmou, nosso positivo finalmente havia chegado, depois de dois anos e meio de muita luta, era até difícil acreditar.

E hoje nosso sonho, que virou uma linda realidade, chamada Giovana, e já tem 9 anos.

Então a mensagem que quero deixar, para vcs que também estão em busca desse sonho, é nunca desistam! Por mais difícil que possa parecer, todo o esforço vai valer a pena, acredite!

E foi por tudo isso que vivi, que me motivei a tentar entender um pouco mais sobre o assunto e comecei a escrever para tentar ajudar outras mulheres que também passam por essas dificuldades, essas fases que vão Da Fertilidade à Maternidade.

 

Alê Nunes, mãe e blogueira do Da Fertilidade à Maternidade