Infertilidade Masculina: Como identificar?

Na maioria das vezes em que um casal está tendo problemas para engravidar, em um primeiro momento as atenções e culpas podem se voltar para a mulher. As mulheres buscam orientação médica em taxas muito maiores que os homens e, além disso, existe um certo tabu sobre a infertilidade masculina, o que impede alguns homens de procurarem ajuda.

Também existe um certo mito (ou falta de informação) de que as mulheres podem ter mais problemas de fertilidade que os homens. Saiba que essa ideia é extremamente errada: os riscos são iguais e os homens e as mulheres possuem as mesmas taxas de infertilidade.

Consideramos que um casal possui problemas de fertilidade se estão tentando engravidar há mais de 12 meses sem sucesso. Se a mulher tem mais de 35 anos, esse tempo diminui para 6 meses de tentativas, já que a chance de uma mulher engravidar após essa idade é consideravelmente menor.

Quando isso acontece, é hora do casal buscar ajuda médica e fazer exames para entender as causas. E uma delas pode ser a infertilidade masculina. Mas como ela pode acontecer? Vamos te explicar tudo neste texto!

 

Conheça as principais razões causadoras da infertilidade masculina

Como a infertilidade masculina pode acontecer? Vamos às principais causas!

Diminuição do número de espermatozoides ou ausência da produção de espermatozoides

Um homem saudável produz, em média, cerca de 40 milhões de espermatozoides no ejaculado.

Mas não precisamos só de um espermatozoide para fecundar o óvulo? Sim, porém devemos sempre lembrar que a maioria dos espermatozoides morrem no meio do caminho ao óvulo. Se o número de produção está abaixo do normal, então pode ser que esse seja o motivo para a falta de sucesso na gravidez. Além da diminuição, também pode acontecer do homem não produzir espermatozoides ou produzir com qualidade reduzida.

A maioria dos problemas de produção de espermatozoides vêm de alterações na temperatura dos testículos, causadas por doenças como a Varicocele, e por outras doenças que causam alterações hormonais. Se o problema for genético, recomenda-se técnicas de reprodução assistida (como a Fertilização In Vitro, por exemplo) para que o casal consiga gerar filhos.

Pouca mobilidade dos espermatozoides

Além do número de espermatozoides produzidos, também devemos investigar a sua mobilidade, ou seja: os espermatozoides estão saudáveis e conseguem se movimentar normalmente para chegar até o óvulo?

A mobilidade pode ser afetada por doenças infecciosas ou por tumores. Dependendo dos motivos, alguns problemas podem ser resolvidos com uma pequena intervenção cirúrgica.

Espermatozoides anormais

Além da produção e mobilidade, outras características como a morfologia dos espermatozoides (ou seja, sua forma) também devem ser levadas em conta.

Espermatozoides normais possuem a cabeça oval e a cauda longa. Se o espermatozoide possuir alterações em sua forma (como ter a cabeça grande demais ou ter uma cauda curta), ele não terá a mesma capacidade de fecundar um óvulo.

Vasectomia

A vasectomia é um procedimento reversível que impede que espermatozoides sejam liberados durante a ejaculação.

Um homem que já fez a vasectomia há mais de 10, 15 anos, sua fertilidade poderá se alterar mesmo com a reversão do procedimento. Após esse período, pode ser que o homem desenvolva uma fibrose que impede a passagem dos espermatozoides. Quanto mais tempo um homem esperar para reverter a vasectomia, menores serão as chances de uma gravidez ocorrer naturalmente.

Dificuldade na relação sexual

Outras causas para a infertilidade masculina incluem dificuldade na relação sexual, como a impotência ou a ejaculação precoce. Nesses casos, medicamentos que estimulam a ereção e sua duração podem ajudar a resolver o problema, já que os remédios ajudarão o homem a ter uma relação sexual normalmente, aumentando as chances de gravidez.

Doenças sexualmente transmissíveis

As doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) também são grandes responsáveis pela infertilidade masculina.

Doenças como a clamídia, gonorréia ou tricomoníase (dentre outras) podem causar infecções diversas no canal responsável pela ejaculação, gerando problemas na produção e liberação dos espermatozoides.
Afinal, como identificar a infertilidade masculina?

Agora que você já entendeu as principais causas, pode estar se perguntando por onde começar a investigar e identificar a infertilidade masculina.

Para identificar com precisão a real causa do problema, o homem precisará realizar um exame chamado de espermograma. Com o exame, analisa-se o sêmen do homem para entender se o número de produção de espermatozoides está dentro do esperado, se eles estão se movimentando normalmente e se sua morfologia é considerada normal.

O espermograma é um exame essencial para homens que suspeitam que podem ter problemas de fertilidade.

 

Procure o tratamento adequado

Você identificou a si mesmo ou a seu parceiro em algumas dessas causas? Então é muito importante que você procure tratamento médico adequado para realizar os exames necessários. Você pode buscar a ajuda de clínicas de fertilidade ou de um urologista. Mas não deixe de se tratar!

Quer entender mais sobre o assunto? Não deixe de ler também: “Guia: Os maiores mitos e verdades sobre infertilidade masculina”.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"