Gravidez e Idade: dificuldades para engravidar após 35 anos

A presença das mulheres no mercado de trabalho está cada vez maior. Com essa mudança de paradigmas (antigamente era muito comum a mulher ser mãe jovem, aos 20 anos, e se focar nos filhos e na família), as mulheres estão optando por terem filhos em idades mais avançadas para poderem focar no desenvolvimento de suas carreiras.

Muitas mulheres também encontram dificuldades para engravidar naturalmente e acabam adiando a busca por um tratamento médico, fazendo com que comecem a pensar novamente em ter filhos mais tarde em suas vidas.

O que fazer, porém, se você tem mais de 35 anos, decidiu ter filhos, mas não está conseguindo engravidar?

Neste texto, vamos explicar as reais dificuldades de se engravidar após os 35 anos para que você não tenha mais dúvidas sobre o assunto. Vamos lá?

 

Por que é mais difícil gerar uma gravidez após os 35 anos de idade?

Apesar da fertilidade da mulher não ser tão alta como nos seus 20 anos, ainda consideramos que a mulher é fértil dos 30 aos 35 anos. A cada ano, porém, essa fertilidade diminui e, após os 35 anos, ela atinge um estado crítico: é quando a quantidade e qualidade dos óvulos começa a piorar de maneira significativa e a mulher que tenta engravidar começa a encontrar dificuldades reais para conceber.

O que pode causar essas dificuldades para gerar uma gravidez após os 35?

 

Entendendo as dificuldades de se engravidar após os 35

Diminuição na liberação de óvulos

Assim como acontece com as outras células do nosso corpo, a medida que vamos envelhecendo, nossos óvulos também envelhecem. Com o envelhecimento, aumento de óvulos de má qualidade, incapazes de conceber. Como a ovulação é essencial para uma gravidez bem sucedida, a diminuição na qualidade de óvulos é uma das principais dificuldades da gravidez após os 35 anos.

Riscos de malformações congênitas no bebê

Caso você queira engravidar após os 35 anos, deve ficar ciente de que os riscos de malformações congênitas no bebê são maiores, Os riscos na gravidez também são impactados pela idade da mãe, o que pode gerar maiores índices de complicações gestacionais.

Além disso, as taxas de doenças genéticas (como a Síndrome de Down, a mais comum nesses casos) são maiores altas entre gestante nessa faixa etária. Isso acontece porque o óvulo envelhecido não se desenvolve da mesma maneira do que um óvulo em idade fértil.

Riscos de complicações na gravidez

Se a mulher conseguiu engravidar após os 35 anos, é essencial que ela tome mais cuidado durante sua gestação. Isso porque as chances de problemas como hipertensão, riscos de aborto, diabetes, pré-eclâmpsia, problemas com a placenta e decesso fetal (quando o feto morre dentro do útero) podem ser maiores do que em uma gravidez de uma mulher mais jovem.

É necessário que as mulheres que engravidam após os 35 anos tenham um cuidado maior do que as mulheres mais novas. Os riscos aumentam, por isso é recomendado que a gravidez seja planejada com antecedência e que pelo menos 3 meses antes de engravidar a mulher comece a ter cuidados básicos pré-natais, como a ingestão de ácido fólico.

 

Nem tudo está perdido! É possível sim engravidar depois dos 35 anos

Ler tudo isso pode ser desesperançoso. Mas calma! Nada está perdido. Colocamos essas informações aqui porque é importante você aprender e saber tudo que precisa antes de embarcar nessa jornada maravilhosa que é gerar uma vida.

Hoje em dia é comum ter filhos após os 35 anos – é uma idade em que as mulheres normalmente já possuem certa independência financeira, já se desenvolveram em suas carreiras e se sentem prontas para começar suas famílias. Existem maneiras de engravidar após os 35 anos:

Fertilização In Vitro

A Fertilização In Vitro é uma técnica de reprodução assistida que tem taxas altas de sucesso. Ela funciona na coleta dos gametas do homem e da mulher e na fertilização posterior em laboratório. Depois disso, os embriões são transferidos para o útero da mãe.

Todo o processo é feito com cuidado e a FIV é um método muito utilizado no mundo para resolver problemas de infertilidade.

Congelamento dos óvulos

Outra opção muito interessante para as mulheres que desejam ter filhos mais velhas é o congelamento dos óvulos quando a mulher está ainda jovem. Os óvulos ficam congelados sem prazo de validade e podem ser utilizados mais tarde, via Fertilização In Vitro, no momento que a mulher decidir que está pronta para a gravidez.

Escolher o momento certo para a gestação é um direito da mãe e ela pode contar com a ajuda médica para fazer isso da melhor maneira possível para ela e para o bebê.

Ficou curiosa para entender mais sobre a FIV? Baixe e leia o artigo: Como a idade influencia na Fertilização in Vitro.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"